Racing x Flamengo foi um jogo movimentado, com muitos erros defensivos de parte a parte, com três gols anulados e um saldo positivo rubro-negro. Diante de um adversário aguerrido e que se aproveitou das condições da partida, o Fla empatou em 1x1, na noite desta terça-feira (24), no El Cilindro, na ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Terminando a partida com dez jogadores, o time carioca saiu no lucro, pensando na volta da próxima terça (1), no Maracanã.

Apesar de começar a partida com o meio-campo e o ataque que brilharam na temporada passada, o Flamengo era cauteloso - até porque Rogério Ceni sabe que ainda há muito para se acertar no sistema defensivo. E por isso o Racing começou pressionando até abrir o placar com Fértoli, após uma espetacular jogada de Fabricio Domínguez.

Mas as possibilidades ofensivas flamenguistas se ampliam com todos os titulares em campo. Rapidamente Bruno Henrique ganhou a jogada exatamente no setor de Domínguez, complementada por Gabriel. Racing x Flamengo estava 1x1 com apenas 16 minutos de jogo. E o empate rubro-negro atordoou os argentinos. O jogo passou a ser mais jogado no campo do Racing.

Racing x Flamengo, um jogo animado

Se ainda há ajustes táticos a serem feitos (tanto que Diego Alves precisou salvar na cabeçada de Lisandro López), o Flamengo tinha mais time. E era isso que poderia fazer o jogo pender para o lado visitante. Mas para isso acontecer, era preciso que Everton Ribeiro e Arrascaeta participassem mais da partida. Quando eles eram bem marcados, o Racing crescia. E assim o jogo seguiu equilibrado até o final do primeiro tempo.

Mas era um 'equilibrado divertido'. As duas defesas erravam muito, davam espaço e permitiam aos times chegarem perto do gol - Bruno Henrique sobrava pela esquerda e quase fez uma pintura. O Flamengo era muito vulnerável, principalmente pela direita, onde Renê tinha tremendas dificuldades para jogar - é bom lembrar que Isla virou desfalque em cima da hora.

Gabriel, que fez o gol mas sofria com o desgaste físico, saiu para a entrada de Vitinho - era a aposta no contra-ataque, já que o Racing dominava o segundo tempo. O campo pesado no El Cilindro também atrapalhava os visitantes, que tentavam vencer o cansaço e ditar o ritmo da partida. Só que a expulsão de Thuler colocou o time nas cordas, e o negócio foi segurar as pontas até o apito final. Mesmo sem vencer, o Flamengo saiu no lucro e segue favorito para a classificação.

Participe da conversa!
0