Foto de perfil de Carneiro Neto

Carneiro Neto

Ver mais
Opinião

A temerária antecipação da volta do futebol brasileiro

Campeonato Carioca retornou e logo foi paralisado novamente
Campeonato Carioca retornou e logo foi paralisado novamente| Foto: Thiago Ribeiro/Estadão Conteúdo
  • Por Carneiro Neto
  • 26/06/2020 11:03

Ninguém com pelo menos dois neurônios funcionando pode ter se surpreendido com a temerária antecipação da volta do futebol no Rio de Janeiro.

De Cidade Maravilhosa a Cidade Escandalosa, desde que perdeu o status de Cidade-Estado voltando a ser apenas a capital fluminense, o Rio de Janeiro vem decaindo de maneira assustadora.

Desde que elegeu o gaúcho Leonel Brizola governador, o povo carioca vem sofrendo o diabo nas mãos dos seus governantes. Corrupção, violência, tráfico de drogas, enfim, um arsenal de ocorrências policiais em todas as camadas sociais transformou o cotidiano da ainda encantadora cidade, pela sua impressionante beleza natural.

Com o atual governador pressionado pela ameaça de um processo de impeachment e o prefeito envolvido pela própria inabilidade para dar conta do recado no cargo, os cartolas do futebol aproveitaram o momento absolutamente inoportuno para o reinicio do Campeonato Carioca.

Deu no que deu. Foi paralisado, logo após a primeira rodada incompleta, por ações interpostas na justiça esportiva. O espetáculo de hipocrisia ultrapassou todas as medidas em meio à mortandade causada pela terrível pandemia do coronavírus.

Imposturas e cinismo no comportamento da maioria dos dirigentes da Federação Carioca de Futebol e de alguns clubes, com destaque ao Flamengo que, entre outras coisas, descolou uma Medida Provisória do Governo Federal que prevê mudança nas relações comerciais entre o futebol e a televisão.

O que essa gente não entende é que o futebol só pode voltar a ser praticado depois que as autoridades epidemiológicas e sanitárias apresentarem um parecer definitivo sobre o ainda desconhecido processo de disseminação da peste em nosso país.

Ninguém tem segurança de nada. Nem médicos, nem a Organização Mundial de Saúde e muito menos os governantes federais, estaduais e municipais que têm praticado autênticos malabarismos na desesperada tentativa de conter a praga que tira milhares de vidas diariamente.

Agora a CBF – Confederação Brasileira de Futebol – anuncia o inicio do seu campeonato oficial, em todas as séries, à partir de 9 de agosto.

Sem entrar no mérito da questão, gostaria apenas de fazer uma pergunta: quem garante que naquela data o Brasil estará completamente livre da pandemia? A saúde pública é muito mais importante do que o futebol.

Participe da conversa!
0

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.