Foto de perfil de Carneiro Neto

Carneiro Neto

Ver mais
Opinião

Animador o começo dos brasileiros na Libertadores

Bissoli fez o gol da vitória do Athletico na estreia.
Bissoli fez o gol da vitória do Athletico na estreia.| Foto: Gabriel Rosa / Foto Digital/Gazeta do Povo
  • Por Carneiro Neto
  • 06/03/2020 17:17

Mesmo considerando que o Corinthians destoou ao ser eliminado na fase de qualificação, logo na primeira vez que os quatro grandes times de São Paulo se classificaram para a Copa Libertadores da América, o inicio dos nossos times foi positivo.

O São Paulo foi o único derrotado na primeira rodada.

Foi mais um castigo do que propriamente uma virada seguida de derrota. Castigo pelo excesso de oportunidades perdidas para a marcação de gols. Pablo, em especial, esteve em noite infernal de desperdício.

O Flamengo nem precisou jogar bem para superar o Junior Barranquilla. Foi, aliás, a mais fraca atuação da equipe de Jorge Jesus neste inicio de temporada.

O Palmeiras também não precisou mostrar muito serviço, se bem que agradou a movimentação da linha de ataque com William, Dudu e Rony. Entretanto, a zaga continua vulnerável e falta ao meio-campo um jogador de criação para municiar os rápidos atacantes.

Tabela: confira a classificação da Libertadores 2020

Mas os triunfos fora de casa tornaram-se importantes, com destaque a facilidade encontrada pelo Grêmio, em Cali e o esforço do Santos para virar em cima do Defensa y Justicia. Que esse time argentino não se perca pelo nome.

Dos que estrearam em seus estádios, o Internacional goleou o Universidade Católica com tranqüilidade e o Athletico venceu apertado o Peñarol, mas dominou amplamente o jogo.

No caso atleticano, deve-se levar em consideração as profundas transformações na comissão-técnica e no elenco, aumentando, significativamente, o trabalho e a responsabilidade do técnico Dorival Junior.

Não é fácil remontar um time que perdeu Santos, por lesão, e outros craques por negociações expressivas.

Mas foi surpreendentemente positiva a apresentação do novo time do Athletico que poderia ter construído escore mais folgado, não fossem duas bolas na trave e uma penalidade máxima claríssima não assinalada pela arbitragem.

Considero animador o começo dos brasileiros na Libertadores.

Não somente pelos resultados, mas porque todos jogaram com determinação. Pelo nível técnico do futebol sul-americano no momento, vale muito o espírito de luta para a superação de obstáculos.

Futebol é paixão, não é somente cálculo, cautela e convenção.

Os nossos representantes foram ousados e sempre procuraram o resultado. Até o São Paulo, único perdedor na primeira rodada.

Justiça seja feita aos treinadores que se mostraram mais atrevidos na composição estratégica dos times. Mesmo jogando no campo do adversário.

Não deixa de ser reconfortante, para podermos voltar a acreditar na capacidade da recuperação técnica do futebol brasileiro.

Participe da conversa!
0

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.