Assim que fechou contrato com o Athletico, no fim de março, a Rede Globo garantiu direitos sobre 36 partidas do Brasileirão 2019 na TV aberta. Agora, apenas os 38 jogos do Palmeiras (ainda) estão fora de alcance da emissora.

E, por incrível que pareça, a Turner, conglomerado de mídia que se tornou o grande concorrente da  Globo pelo futebol nacional, teve uma importante participação no acerto do Furacão.

Em fevereiro, a Gazeta do Povo confirmou com a dona dos canais TNT e Space que não haveria restrição de praça nas transmissões na TV fechada no contrato. Ou seja, os duelos seriam exibidos ao vivo também nos locais onde são realizados — prática incomum na histórico da Globo, que também é dona do canal de pay-per-view Premiere.

>> Ex-rebelde, Athletico vira o ‘queridinho’ da Globo na largada do Brasileirão

Essa situação era o grande ponto de conflito que resultaria em ‘redutores’ nos contratos das equipes vinculadas, simultaneamente, à Turner (TV fechada) e à Globo (TV aberta e PPV). Nesta temporada, além do Athletico, Bahia, Ceará, Fortaleza, Inter e Santos fazem parte desse grupo.

A alegação da emissora carioca é de poderiam existir ‘danos’ nos direitos adquiridos. Os clubes, por outro lado, veem como uma retaliação pela assinatura com a concorrente.

Após diversas reuniões com a Turner, os clubes conseguiram convencer o conglomerado a adotar a restrição de praça, mesmo o direito sendo garantido contratualmente. A redução poderia chegar a 20% por temporada no acordo de televisão aberta. No PPV, seriam 5,27% por partida.

>> Tabela Brasileirão 2019: todos os jogos na TV

>> Tabela Brasileirão 2019: jogos na Turner (TNT e Space)

A atitude de Turner beneficiou o Athletico, que acabou fechando com a Globo em TV aberta — e agora está muito próximo de bater o martelo também com o Premiere. A estimativa é de que o clube deixaria de ganhar R$ 6 milhões por temporada, o que agora não deve de acontecer. Por tabela, o benefício se estende aos outros times.

Oficialmente, a Turner não confirmou, nem desmentiu aplicação de restrições de praça. Em comunicado, o grupo disse que respeitará acordos com os próprios clubes.

“A Turner realizará as transmissões dos jogos dentro dos acordos estabelecidos com cada um dos times. Os torcedores terão acesso às informações com antecedência para garantir a melhor forma de assistir à partida. Estamos comprometidos em oferecer a maior e melhor cobertura do Brasileirão 2019 para os fãs de futebol.”

Participe da conversa!
0