Athletico e Palmeiras, os dois únicos clubes do Brasileirão 2019 sem contrato assinado de TV aberta, seguem um grande impasse nas negociações com a Rede Globo.

Se o campeonato começasse hoje, Furacão e Porco não teriam sua partidas transmitidas na emissora carioca — apenas nos canais da Turner, na TV fechada.

>> Confira a premiação do Brasileirão 2019

>> Guia dos jogos na TV: onde assistir Brasileirão, Libertadores, Sul-Americana

>> Sem Globo, Turner e Premiere, 52 jogos do Brasileirão 2019 são excluídos da TV

>> Veja onde seu time vai passar na TV em 2019

>> Brasileirão 2019 na Turner; jogos com transmissão, canais, streaming, narração

Um acordo, no entanto, pode ocorrer até mesmo depois do início da competição, marcado para 28 de abril, garante o diretor de direitos de transmissão de futebol do Grupo Globo, Fernando Manuel Pinto.

“Não vejo deadline [prazo]. Embora, claro, as ofertas têm variação com o tempo. São direitos importantes, mas as condições podem impactar. Quanto mais se aproxima [o início do Brasileirão] menos capacidade tenho de oferecer condições”, disse, em entrevista à Gazeta do Povo.

“Não é o ideal, mas certa vez já fechei com um grande clube apenas 48 horas antes do início de uma competição”, completa o diretor, que se disse aberto a continuar negociando com as equipes, mas negou a existência de contrapropostas recentes.

Atualmente, a Globo tem vínculo com 35 clubes para o período de 2019-2024. Sem Athletico e Palmeiras entre os 20 representantes da elite, a emissora perde o direito sobre 74 jogos na temporada.

Os clubes endureceram as tratativas por não concordarem, entre outros motivos, com redutores no valor oferecido para TV aberta (20%) e PPV (5% por jogo). A justificativa da emissora é o vínculo dos times com a Turner.

Participe da conversa!
0