Para o Athletico, o Brasileirão 2019 começa neste domingo (28), às 16 horas, quando o clube recebe o Vasco, na Arena da Baixada. O jogo terá transmissão na TV aberta (para o Rio de Janeiro), após o recente acordo do Furacão com a Rede Globo. O mesmo não é possível dizer sobre o pay-per-view (PPV), que não terá o duelo.

Se não houver uma mudança significativa no rumo das conversas, a equipe paranaense jogará o campeonato sem exibição no canal Premiere. Além dela, o Palmeiras também não assinou (tampouco para televisão aberta).

Ou seja, o PPV do Brasileirão teria somente 18 times, perdendo direitos de exibição de 74 jogos, 19% do torneio. No Brasil, os direitos pertencem a ambos os times e, caso um deles não concorde, não é possível transmitir o duelo.

No início do mês, publicamos que o Athletico estava perto de fechar a situação do PPV, com a ressalva que ainda não havia acordo financeiro. Essa questão segue em aberto.

A reportagem apurou que a pedida do Furacão igualaria as luvas recebidas na venda dos direitos de TV fechada para a Turner: R$ 40 milhões. Por enquanto, a Globo disse não.

>> Premiação da Globo no Brasileirão 2019 será cinco vezes maior; veja valores

>> Com novos dias e horários, Globo expande transmissão da Série B

Mas há uma ‘jogada’ de Mario Celso Petraglia nisso tudo. Fora do PPV, o Athletico tende a ser mais exibido na TV aberta. Nas primeiras nove rodadas, cinco jogos do time já estão na grade da emissora global. E isso representa dinheiro, já que 30% das receitas têm o número de exibições como base.

A quantia a receber é variável e aumenta ao atingir certos gatilhos no número de transmissões.

Para a Globo, é complicado ficar apenas na dependência desses jogos abertos. Há perda de receita na venda de jogos avulsos e também de pacotes do Premiere. Além de prováveis processos judiciais, reclamações de cliente no Procon e desgaste com as operadoras por não ter a totalidade do PPV.

O Athletico tenta, assim, forçar a Globo a pagar o milionário bônus — além de ajeitar outra condições na distribuição da cota. É, literalmente, pagar para ver.

>> Globo, SporTV, TNT, PFC… Entenda o rateio do Brasileirão 2019 na TV

>> Tabela Brasileirão 2019: todos os jogos na TV

>> Mercado da bola: vai e vem no Brasileirão 2019

>> Premiação da Globo no Brasileirão 2019 será cinco vezes maior; veja valores

>> Ranking aponta a ‘nova ordem de grandeza’ do futebol brasileiro

Participe da conversa!
0