“Eu gosto e quero ser chamado de Rubão do Paraná”. E, assim, o senhor Rubens Ferreira Silva, vai apagar o nome de batismo de 68 anos para se apresentar ao futebol brasileiro como Rubão, presidente do Paraná Clube.

O torcedor tricolor me pergunta: que esperar do presidente Rubão?

O futebol me fez há tempo perder a ingenuidade e acreditar cegamente nas pessoas. A eleição de Rubão foi uma mera formalidade para a continuidade da política de finalização do Paraná comandada por Leonardo Oliveira e Casinha.

Os fatos para essa conclusão são objetivos: Rubão foi o presidente do Conselho Fiscal que aprovou as contas de Leonardo e aprova as de Casinha.

Mais grave:  confessa que o fez “sem ter conhecimento de tudo”. Das duas, uma: ou está comprometido com o sistema que está acabando com o Paraná - e aí não é confiável -, ou é muito irresponsável, o que é muito perigoso.

Talvez, Rubão um dia seja lembrado como o último dos coveiros.

Participe da conversa!
0