Os conselheiros do Athletico aprovaram duas proposições do presidente Mario Celso Petraglia: o perdão financeiro e disciplinar aos sócios que foram excluídos por inadimplência, foram expulsos e suspensos por processos disciplinares. A outra é a de pagar o 14º salário a todas as categorias de funcionários do clube.

O pagamento inédito no futebol brasileiro do 14º salário é a prova da excelência da gestão administrativa de Mario Celso Petraglia. A iniciativa é para salvar da morte por afogamento o caixa do Furacão: nele, há tanto dinheiro que não há ladrão para vazá-lo. Além desse fato, deve ter pensado Petraglia, não é justo que poucos ganhem muito e muitos ganhem tão pouco.

Das duas, a mais relevante é o perdão aos sócios.

Como sempre, há um elemento interno especifico nas pretensões de Mario Celso Petraglia. Ao propor o perdão aos sócios que foram vítimas do seu “código de ética”, pretendeu devolver os direitos formais ao ex-presidente, Marcos Malucelli. Deveria fazê-lo por proposta específica, mas o orgulho não o deixa.

As coisas do coração têm muitas relações com a consciência. Não será surpresa se ao invés de simples anistia geral, venha a propor um pedido específico de desculpas a Marcos Malucelli.

O motivo da punição de Marcos foi a de contratar Morro Garcia. Pelo mesmo motivo, Petraglia poderia ter sido enquadrado no seu “código”, pelos R$ 50 milhões que gastou em 2020, com Marquinhos Gabriel, Geuvânio, Canesin, Aguilar e outros, ficando, ainda, Carlos Eduardo como sequela, ao custo de R$ 450 mil por mês.

Talvez, nem precise violentar o seu orgulho. Para quem não sabe, porque o conselho de ética não pôde cassar o amor que tem pelo Furacão, Marcos tem viajado com o neto Bernardo para torcer, sofrer e ser feliz com o Furacão em todos os lugares. Marcos é desprovido do orgulho de querer algo específico, próprio dos grandes homens.

PS:  quando escrevo “excelência de gestão”, não esqueço que Petraglia tem a obrigação de acertar as contas que tornam indisponível todo o patrimônio do clube. Elas pesam na consciência de todos os atleticanos.  Mais um ano está terminando, lá se vão sete anos e nada.

Participe da conversa!
0