O bom humor não é o forte de Mario Celso Petraglia. Mas dessa rotina, há exceção. Talvez, nos últimos dias, porque o Athletico voltou a vencer, o presidente anda de bom humor. Avançando, resolveu brincar com a torcida do Furacão ao afirmar que “está trabalhando para contratar Daniel Alves”.

As boas lições a gente nunca esquece. Lembrei das aulas de Literatura, em preparação para o vestibular, no cursinho Camões, quando o notável professor Carlos Alberto Sanches, atleticano dos grandes, ensinava as figuras de linguagem.

Entre elas a prosopopeia, que é uma forma de oratória que emprestam os sentimentos humanos para seres irracionais. Surgiu entre os criadores de bois, que valorizando quase como ser humano, faziam caricias e cantavam cantigas de ninar.

Daí, brasileiro popularizou a figura com a expressão “é conversa pra boi dormir”, que foi consagrada em uma marchinha de carnaval de Braguinha, “Touradas em Madrid”, cujo último verso diz: “Queria que eu tocasse castanholas e pegasse um toro a unha/caramba, caracoles/não me amoles/pro Brasil eu vou fugir/Isso é conversa mole/para bom dormir”.

Petraglia pode até não ter afirmado com intenções de praticar engano, a não ser que na sua insolência para tratar com a torcida, entenda que ela é ingênua e acredita em tudo que fala e promete.

A simples ideia de “trabalhar” para trazer Daniel Alves, independente de intenção, já é uma conduta enganosa, que se esgota no desgaste imediato do clube como ato irresponsável. E trata a torcida de ingênua.

Participe da conversa!
0