Existem coisas interessantes no futebol.

Entre nós, o jogo Coritiba x Operário, é uma delas.

Não é um clássico. No entanto, é um jogo que tradicionalmente carrega o símbolo maior do clássico: a rivalidade.

Dizem os historiadores que o Fantasma adotou o Coritiba como rival pela forma como foi decidida a Taça Sul, do Estadual, em 1961.

Em sistema playoff, em quatro jogos, no campo, o Coritiba foi vencedor pelo saldo de gols. Mas, aí, o Operário descobriu que o atacante paraguaio Agapito estava irregular e ganhou no tapetão.

Bem pensado, o Operário é quem adotou o Coxa como rival, não havendo correspondência. O Coritiba sempre entendeu que tinha coisa mais séria para tratar:  o Furacão.

Pela Segundona, no Couto Pereira, Coritiba x Operário.

Os coxas já em contagem regressiva para retornar ao Brasileirão. É jogo para voltarem a jogar bem e a ganhar.

Participe da conversa!
0