Um dos títulos mais nobres que o Coritiba lista nas suas conquistas é o de campeão do Torneio do Povo de 1973.  Essa nova geração de coxas não sabe o que perdeu.

Foi o maior Coritiba de todos os tempos. Comandado por Elba de Pádua Lima, o Tim, tinha Jairo, Orlando Amarelo, Oberdan, Cláudio Marques, Nilo, Capitão Hidalgo, Dreyer, Negreiros, Sergio Roberto, Zé Roberto, Tião Abatiá, Hélio Pires, Aladim, Reinaldinho, Leocádio e Dirceu.

Era um fenômeno na época em que o monopólio técnico e financeiro do futebol era concentrado por Internacional, Atlético-MG, Flamengo, Corinthians e Bahia.  Quem viu jogar esse torneio, pode afirmar que o Coritiba varreu o Brasil do Sul ao Nordeste e ganhou o título com a vitória sobre o Bahia, na Fonte Nova, por 1 a zero, gol do saudoso Hélio Pires.

Em 2023, o Coritiba vai comemorar os 50 anos da conquista. Só que agora surgiram duas dúvidas: o "Torneio do Povo" era uma competição oficial ou não? Corresponderia a atual Copa do Brasil ou não?

Para respondê-las, há uma comissão formada por ex-jogadores comandada pelo Capitão Hidalgo. Dela participam Reinaldinho e o Desembargador Antonio Loyola, que antes de Odivonsir Frega, o Preto, era o preparador físico.

O Torneio do Povo era um torneio temporário, cujo critério para a escolha dos participantes era pelo resultado da pesquisa sobre a maior torcida. Independentemente desse critério aleatório, era oficial, pois organizado e comandado pela CBD (CBF) e integrou o calendário do futebol brasileiro durante três anos. No entanto, não há nenhum elemento que possa considerar como seu substituto a Copa do Brasil, que só surgiu em 1989.

Ao fazer essa consulta à CBF, o Coritiba poderá estar provocando uma situação que venha a constrangê-lo. Pode se tornar similar à do Palmeiras, que solicitou a FIFA confirmar que a conquista da Copa Rio de 1954 tem o mesmo significado do título mundial entre clubes. Daí a conclusão rival famosa: "o Palmeiras não tem mundial".

O Coritiba tem Copa do Brasil?

Participe da conversa!
0