Já não sei se as orações emocionais de vestiário, que concorreram para a formação da personalidade de Felipão como treinador vitorioso, têm influência no futebol. A dúvida é até razoável pelo fato de que o jogador deixou de ser alienado às circunstâncias que são criadas fora de campo.

Antigamente, o jogador tinha muito de profissional, mas desprezava o ideal. Se não era por amor e respeito ao clube, era por orgulho de ser jogador e se exibir para a plateia. Hoje, pelos mais diversos motivos, o jogador limita-se a cumprir a obrigação, isso quando tem responsabilidade.

+ Confira a tabela da Libertadores

Isso ocorre em todos os clubes. Mas, no Athletico, em especial. Nele, esses elementos são concretos pela própria cultura que Mario Celso Petraglia criou: mais do que o espírito esportivo, há que prevalecer o interesse negocial. Todos os jogadores são conscientes de que o Furacão, mesmo com a importância que ostente no futebol brasileiro, é apenas trânsito para um negócio futuro.

Athletico x Libertad: oportunidade de tabela

O Athletico joga na Baixada pela Libertadores, precisando vencer o Libertad, time secundário do Paraguai. O fato de ser lanterna do grupo não me impressiona. É circunstancial, porque a classificação depende apenas de duas vitórias em jogos na Baixada. É questão, portanto, de oportunidade de tabela. Basta aproveitá-la.

A esperança, agora, é o apelo motivacional de Felipão. É muito importante, não há dúvida. Mas é muito pouco para compensar a indolência, a indisposição de se organizar, o que reduz ainda mais a qualidade do time.

E sem Vitinho, que é o único atacante que tem a lucidez de dominar a bola, correr com ela sob tutela, sem se atrapalhar. Diferente de Canobbio, até agora um dos “contos do vigário” pelo qual o Athletico está passando.

Sem Vitinho, resta Terans. Poderia ser o jovem Vitor Roque, o goleador de R$ 24 milhões pagos pelo Furacão por ideia de Alexandre Mattos, seu CEO de Negócios. Mais do que uma vaga na sequência da Libertadores, tem muita coisa em jogo na Baixada.

Participe da conversa!
0