O ano ainda não acabou, mas cinco histórias merecem ser revistas antes do fim da temporada. Elas são a prova de que vale a pena rir com o futebol, sem achar que tudo é perseguição e ódio. A seleção abaixo lembra as melhores notícias extrabola para achar graça.

 

24/08/2016 – O MEDALISTA

O goleiro Weverton foi vítima de um erro elementar de português ao ser homenageado pela conquista do ouro olímpico. O fato ocorreu antes da partida entre Atlético e Grêmio, pela Copa do Brasil, na Arena da Baixada. Ao entrar em campo, cantar o hino, abraçar companheiros e participar do sorteio da arbitragem, o camisa 12 do Furacão vestia um agasalho com os dizeres “Weverton – MEDALISTA de ouro”. Assim mesmo, sem LH de medalhista. O flagra, que não passou batido por alguns torcedores nas redes sociais, é do fotógrafo Geraldo Bubniak.

 

01/06/2016 – A FRAUDE

Uma foto-montagem envolvendo o presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, e o meia-atacante Ronaldinho Gaúcho viralizou na internet e criou a expectativa de um acerto entre o famoso camisa 10 e o Coxa. Compartilhada entre torcedores nas mídias sociais, a imagem reforçava um boato corrente na internet: o interesse alviverde por R10. Era mentira. Para a sorte dos alviverdes.

 

18/06/2016 – TORCIDA FAKE

Em conflito com a torcida Os Fanáticos, a diretoria do Atlético buscou uma forma de substituir o incentivo da torcida organizada. Liberou a entrada de uma batucada “alternativa” para o jogo com o Santos, na Arena da Baixada. E para tentar empolgar o estádio rubro-negro, os instrumentos contaram até com microfones.

 

04/02/2016 – BATMAN DA FRONTEIRA

O Foz do Iguaçu apresentou uma substituição no mascote da equipe no duelo diante do Coxa, pelo Paranaense. Saiu o Quati, talismã titular, e entrou em cena o Fozman, personagem folclórico da cidade. Figura insólita, o Fozman trajava roupa idêntica, colada ao corpo, à do personagem de desenhos animados e filmes, Batman. Segundo a assessoria de imprensa do Foz, foram os próprios fãs que efetuaram o pedido à diretoria para que o super-herói da fronteira entrasse em campo e perfilasse junto aos jogadores da equipe durante a execução dos hinos do estado e do Brasil.

 

07/06/2016 – ALVARÁ DE SOLTURA

Diferenciado desde o ano passado nas suas redes sociais, onde utiliza muito o humor, o Paraná fez mais uma atividade diferente no seu Twitter para incentivar os torcedores a irem ao jogo contra o Atlético-GO. A conta paranista ofereceu a “expedição de alvarás” para quem estivesse com algum problema para ir assistir ao confronto e sobrou até para o governador Beto Richa e para a Nasa, a agência espacial americana. No caso do governador do Paraná, uma torcedora reclamou que não poderia ir à partida porque não tinha recebido o salário pago pelo governo do estado. “Por motivo de ou paga por amor ou paga por terror, intimo vossa excelência a quitar o soldo. Cumpra-se”, ordenou o Twitter paranista.

 

Participe da conversa!
0