A sinalização do Coritiba de alugar o Couto Pereira para o rival Atlético disputar a partida de ida das oitavas de final da Libertadores, dia 5 de julho, imediatamente gerou a revolta dos torcedores do Coxa nas redes sociais. O Furacão não poderá utilizar a Baixada, pois alugou o estádio para a disputa da Liga Mundial de Vôlei entre 4 e 8 de julho.

Diante da pressão, o clube voltou atrás e vetou a cessão do estádio ao rival.

Grana, pressão, parceria… Conheça os bastidores do aluguel do Couto para o Atlético

Os principais alvos eram o presidente, Rogério Bacellar, e o diretor-institucional, Ernesto Pedroso. Irados, alguns coxas-brancas ameaçaram até mesmo cancelar suas assinaturas de sócio-torcedor.

O próprio perfil oficial do Coritiba no Twitter começou a responder algumas das críticas dos torcedores. A pressão virtual dos torcedores também inundou os comentários da página oficial do Coritiba no Facebook.

A organizada Império Alviverde foi outro setor da torcida que se manifestou contrariamente ao empréstimo, em um post na página oficial da torcida.

Participe da conversa!
0