Dezembro é mês de busca de reforços, mas também de renovação de contratos. Coritiba, Atlético e Paraná têm algumas negociações dentro de casa pela frente. Umas valem a pena, outras, nem tanto. Dei uma olhada no BID e levantei quem tem vínculo vencendo agora. Usem os comentários para dizer quem vocês querem que fique.

Coritiba
Rodrigo Heffner (31/12) – Já renovou. Dará um bom reserva para o camisa 2 que o Coritiba, espera-se, irá contratar.

Alex Silva (31/12) – Esse já era. É certo que não fica. E não deixará saudade.

Alê (31/12) – Começou bem, saiu do time por lesão e voltou mal. Não vale a pena renovar o empréstimo.

Veiga (10/12) – Cada vez que olho o BID do Coxa me surpreendo ao ver o Veiga nele. Aposentadoria já.

Dirceu (01/01) – Inexplicavelmente não teve chance no Brasileiro. Merece um novo contrato, embora a negociação possa ser influenciada pela briga do Coxa por um percentual maior de Keirrison.

Evaldo (31/12) – Outro que já vai. Se é que veio.

Nenê (31/12) – Vai dar à zaga a experiência que faltou na parte final do campeonato. Já renovou.

Henrique Dias (31/12) – Difícil definir o cutso-benefício do HD. Deu dois títulos para o clube, mas na média decepciona. Acho que o Coxa poderia fazer uma bela homenagem para ele e liberá-lo.

Jaílson (12/12) – Passo.

Dick (31/12) – Repasso.

Leandro Donizete (31/12) – Nunca vai arrancar suspiros da torcida, mas é muito útil para o time. Tem que ficar.

Marcos Tamandaré (10/12) – Tchau.

Maurício (31/12)- É bom zagueiro e vai ficar melhor ainda. Precisa de um cara mais experiente ao seu lado. Pode ser Nenê, que fica, mas acho bom o Coxa ir atrás de mais um xerifão. Alguém sabe se o Hilton, ex-Paraná, já cansou de ganhar dinheiro na França?

Albari Rosa / Gazeta do Povo

Ricardinho (31/12) – Passou anos irritando a torcida e bem quando come a bola periga ir embora sem deixar um tostão no cofre. Duvido que fique.

Rubens Cardoso (31/12) – É um dos maiores salários do elenco. Manda ele embora e trás dois bons de bola pelo mesmo preço.

Bernardi (10/12) – Já foi!

Atlético

Kelly (10/12) – Nem contrato de produtividade justifica manter o Kelly. Ele não é ruim, mas mandá-lo embora simbolizaria os novos tempos prometidos pela chapa eleita ontem.

Viáfara (31/12) – O Atlético tem Galatto e Vinícius. Não precisa do colombiano.

Fernando (10/12) – Trabalhou com o Geninho no Vitória. Acho que fica, mas precisa de uma senhora pré-temporada. Será útil.

Gustavo (9/12) – Sua bela história no merece um final melhor. Veio arrebentado fisicamente. Com uma boa pré-temporada, pode ser útil.


Zé Antônio (31/12) – Não se enganem. Aquele gol estiloso contra o Flamengo não foi talento, foi chute torto mesmo. Tchau e bênção.

Léo Medeiros (31/12) – …

Rodriguinho (10/12) – Enfiou naquele lugar todas as chances que teve de se reabilitar, e ainda é ruim de doer.

Paraná
André Luiz (10/12) – O Paraná precisa de laterais novos. Já deu pro André Luiz.

Bruno Henrique (31/12) – Se voltar bem da cirurgia, será titular da zaga tricolor em breve. Vale apostar alto no garoto.

Pituca (31/12) – Um brinde para aqueles que acham que o Pituca deve ir embora.

Cristiano (31/12) – Nem sombra do jogador de 2006. Volta pro Jotinha.

Goiano (31/12) – Pela dedicação ao clube, merece encerrar sua história com o Tricolor jogando. É útil.

Antônio Costa / Gazeta do Povo

Fabinho (31/12) – Voltou mal e a contratação do Edu Silva já indica que seu espaço será reduzido.

Jonatas (31/12) – Quem?

Leandro (31/12) – Foi bem, mas não vale o dinheiro que o Jota pede. Se custar menos, pode ficar.

Outros assuntos
A divulgação das imagens do novo estádio do Coritiba dá credibilidade ao projeto. Agora, é hora de a WTorre começar a tirar o desenho do papel. Mas antes disso ela precisa viabilizar a Arena Palestra. Bom ficar de olho.

Divulgação

Dois detalhes me chamaram a atenção no desenho: o uso da mesma área atual do Couto e a arquibancada do gol de entrada com um desenho aparentemente diferente do gol de fundos; o primeiro é mais curvilíneo, enquanto o outro me pareceu meio reto.

Mano Menezes fez escola ao topar comandar o Corinthians na Segundona. Dorival Júnior está perto de acertar com o Vasco. Sabe que tirar o clube carioca do buraco dará um baita impulso na sua carreira. Só não sei se a sua seriedade extrema vai combinar com a leveza carioca.

Participe da conversa!
0