Marcada para o próximo dia 30 de março, em Curitiba, a eleição para a Federação Paranaense de Futebol (FPF) já tem sua primeira polêmica.

Alegando erros na lista de clubes aptos a votar no pleito, o pré-candidato Gilberto Ponce quer impugnar a relação que consta no Regulamento Eleitoral publicado na última quinta-feira (7).

Na listagem aprovada pela Comissão Eleitoral, que aponta 59 votantes, duas equipes amadoras (EC Fortaleza e Santíssima Trindade FC) aparecem em duplicidade.

“Já entramos com o pedido de impugnação. Além desses dois, tem outros times que deveriam estar aptos e não estão, como o Foz Cataratas, time feminino, o Foz do Iguaçu e o Cascavel CR, que jogam a primeira divisão. Faltam também o Colorado e o Nacional, de Rolândia”, reclama Ponce.

“Vamos acionar a Comissão Eleitoral e, se precisar, vamos ao TJD-PR e até ao STJD”, completa o ex-presidente de Cincão e Arapongas, citando os Tribunais de Justiça Desportiva estadual e nacional.

De acordo com Leandro Rosa, membro da Comissão Eleitoral, o processo de análise está em andamento. O julgamento deve acontecer até o início da próxima semana.

Para estar apto a participar da eleição, os clubes devem ter, no mínimo, dois anos de filiação na FPF, além de estarem em dias com suas obrigações financeiras com a entidade.

Além de Ponce, o atual presidente da FPF, Hélio Cury, também é pré-candidato.

Participe da conversa!
0