Daniel Derevecki/ Gazeta do Povo

Afastado há algumas semanas pelo técnico Ivo Wortmann, o volante Rodrigo Mancha ainda pode render algum dinheiro para o Coritiba. O clube e o Santos negociam uma liberação antecipada do jogador.

Seria o ideal para todos. Mancha não precisaria esperar até julho para voltar a jogar. O Santos teria o reforço mais cedo, sem precisar de tanto tempo de adaptação. O Coritiba ainda reduziria o prejuízo pela saída do atleta.

O problema está na oferta do Peixe. Na primeira rodada, os santistas quiseram colocar jogadores no negócio. O Coritiba recusou. Agora, discute-se uma compensação financeira, a exemplo do que aconteceu na saída de Keirrison para o Palmeiras.

Mancha não renovou com o Coritiba teoricamente por desacerto no salário e, especialmente, nas luvas. O Coxa pagaria 30 mil por mês, mais luvas de 100 mil em parcelas mensais de 5 mil. O Santos ofereceu 40 mil, mais as luvas à vista. E levou. Com pré-contrato e tudo.

Arquibancada Virtual no Twitter

Participe da conversa!
0