Escrevi aqui semana passada e reitero: a partir do momento em que entrar na zona de rebaixamento, dali o Atlético não sai mais. Pode até passar uma rodada ou outra fora, mas na 38ª, aquela que vale, estará ali.

Não há outra conclusão a tirar depois do que aconteceu ontem. Simplesmente não restou esperança depois dos 3 a 1 para o Fluminense, que poderiam ter sido quatro ou cinco.

O pênalti simplesmente absurdo de Rafael Moura é digno de ruptura imediata de contrato. Se o jogador tivesse vergonha na cara, pediria dispensa no intervalo e perdão pelo monte de bobagens que disse e fez em sua curta passagem pelo Atlético.

E a fuga de Danilo da concentração só comprova a falta de unidade do grupo que todos lá dentro fizeram questão de negar pateticamente ao longo da semana.

E o mais irônico de tudo é que, após três anos de caneladas e pixotadas, foi preciso um ato de indisciplina para alguém dizer o que a torcida há tempos esperava ouvir: Danilo não joga mais no Atlético.

Participe da conversa!
0