Site oficial do Atlético

2005 foi o último ano em que o Atlético teve resultados dignos. Venceu o Paranaense, foi vice-campeão da Libertadores, protagonizou uma arrancada no Campeonato Brasileiro que quase o reconduziu ao torneio continental. Um roteiro vitorioso desenvolvido com generosa colaboração do atacante Lima.

O Falso Lento converteu o pênalti que decidiu o Estadual. Na Libertadores, fez gols decisivos contra Cerro Porteño (aqui e lá), Santos (na Arena) e Chivas (no México). E no Brasileiro balançou a rede 15 vezes, ajudando a levar o Atlético da última para a sexta posição. Parecia que Lima e o Atlético estavam definitivamente entre os grandes do país.

Mas Lima e o Atlético pararam. Entre aventuras com treinadores e jogadores e muitas negociações, o clube murchou, até quase parar na Segunda Divisão nacional. Lima perambulou por São Paulo, futebol árabe, Botafogo, Corinthians, Figueirense… Teve bons momentos no Rio e nada mais.

E é justamente essa consciência que o torcedor precisa ter quando ver Lima em campo no Paranaense. Ele foi brilhante no Coritiba e no Atlético, mas não joga bem desde 2006. Vem para tentar recomeçar, está longe do seu melhor futebol. A diretoria pelo menos mostrou essa consciência. Fez um contrato de quatro meses. Maneira de não “casar” com um jogador que tem sido irregular. E também de instigá-lo a dar a volta por cima.

Na teoria, Lima é uma grande contratação. É o cara que faz o torcedor sair de casa e ir ao estádio. Precisará ser bom também na prática.

Lima x Marcos Aurélio
O Atletiba de 1º de fevereiro já tem um belo duelo à vista: Marcos Aurélio x Lima. O atacante rápido e goleador que largou o Atlético sem o menor pudor para ir ao Santos x o atacante revelado pelo Coritiba mas que, pelo gol do título estadual e o gol decisivo no último Atletiba de 2005, já é muito mais vermelho-e-preto do que verde-e-branco. Prepare-se: você vai ler e ouvir muito sobre esse duelo na semana do clássico.

Fomos heróis
Solução normal em clubes que passam por momentos delicados em campo, o Atlético tem recorrido desde o ano passado a ídolos recentes para se reerguer. Kelly e Gustavo praticamente não entraram em campo. Alberto passou muito tempo no DM, mas jogou o suficiente para ganhar nova chance. Geninho tirou o time do coma. E Lima, fará companhia a quem?

Edmundo? Por que não?
Edmundo adiou a aposentadoria e não fica no Vasco. O Figueirense já demonstrou interesse em contratá-lo, mas o negócio não é certo. O Atlético ainda vai atrás de pelo menos mais um atacante… O Coritiba adoraria ter um figurão para o centenário… Podem até me chamar de maluco, mas eu investiria no Edmundo. E você?

Participe da conversa!
0