Liga Mundial de Vôlei na Arena da Baixada: erro ou acerto do Atlético?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

A Liga Mundial de Vôlei 2017 (saiba tudo neste link) passou a ser uma tormenta ainda mais real na vida do Atlético. São dois os motivos, que se entrelaçam com o silêncio da diretoria rubro-negra sobre o assunto.

1) A partir da próxima segunda-feira, a organização do evento começa a ocupar o gramado da Arena da Baixada para montar a chamada ‘Areninha’, espaço vip para acompanhar o pomposo torneio de vôlei. Também será instalada a quadra no gramado. Qual a consequência: o Furacão ficará sem teto para mandar seu jogo de ida das oitavas da Libertadores contra o Santos (5/7, às 19h15).

2) A saída para resolver o impasse de agenda seria o Couto Pereira. Mas seria… Em reunião do Conselho Deliberativo do Coritiba realizada no último dia 29, o presidente do clube, Rogério Bacellar, vetou o empréstimo do Couto Pereira ao Atlético para a Libertadores. Bacellar justificou a decisão: “por causa de reformas no gramado”.

Coritiba vetou empréstimo de Couto ao Atlético na Libertadores; veja documento

Neste domingo começaram a chegar as peças móveis para a montagem do palco para a Liga Mundial na Arena. A ideia é começar o trabalho em uma semana. Com isso, tudo indica, a partida com o Vitória (25/6, 16h) ficará na Baixada, ao contrário da previsão inicial. O jogo segue marcado para o Joaquim Américo.

Sobre o impasse de datas com a Libertadores, embora o Furacão já saiba do ‘não’ alviverde há algum tempo, silêncio absoluto. A opção de jogar na Vila Capanema desagrada, pois a capacidade do estádio impede o clube de atender a todos os sócios. Seria precisa ainda um gasto extra: aumentar o local para 20 mil espectadores (exigência do regulamento), situação que não é descartada, com arquibancadas móveis.

A montagem da estrutura está agendada para começar no dia 26 de junho, de acordo com um funcionário que descarregava a estrutura no estacionamento da Baixada, e a entrega será na véspera da abertura do campeonato, em 4/7. Já a desmontagem será feita entre 9 e 11 de julho. Assim, o estádio será exclusivamente do vôlei por 16 dias.

A casa atleticana, em uma das bilheterias, começou nesta semana a vender os ingressos para o evento, algo que só ocorria pela internet.

Estrutura da Areninha desembarca na Baixada. Foto: Dora Nogueira Fernandes

 

Participe da conversa!
0