O atacante Kléber, do Coritiba, é o pivô de uma confusão no departamento financeiro do Grêmio.

Em 2015, o clube gaúcho fez um acordo se comprometendo a pagar R$ 120 mil mensais ao ídolo coxa-branca por ter rescindido de forma unilateral o contrato entre as partes. Atrasou um parcela em outubro e o advogado do atleta entrou na 9ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região requerendo a penhora de créditos gremistas junto à Rede Globo.

Em março, o tricolor foi multado em R$ 2 milhões pela Justiça devido ao atraso, mas recorreu.

O Grêmio então reconheceu o erro e puniu um funcionário pelo não pagamento. Na audiência de conciliação, os representantes do jogador concordaram com a retomada do parcelamento e redução da multa aplicada. Uma nova audiência definirá o valor da multa a ser diluída nas demais parcelas do acordo.

Os advogados de Kleber propuseram parcelamento com adicional de R$ 1,5 milhão. O Grêmio propôs adicional cerca de R$ 50 mil. O juiz sugeriu acordo com adição de R$ 500 mil.

Na investigação interna do clube foram levantados todos os envolvidos no processo de quitação da parcela. A apuração levantou o grau de envolvimento dos funcionários e descartou conluio. Houve mesmo negligência.

Participe da conversa!
0