O jornalista Juca Kfouri foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a pagar R$ 120 mil por suposto dano moral provocado ao deputado Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL). A decisão foi em primeira instância e também inclui na condenação o canal ESPN, onde ocorreu a ofensa (no entendimento judicial). Cabe recurso.

Em 14 de dezembro de 2016, durante o programa Linha de Passe,  Juca Kfouri criticou torcedores do Fluminense que gravaram vídeo ofendendo e intimidaram fãs do Internacional em um vagão de trem no Rio de Janeiro. “Provavelmente são esses que saem por aí gritando o nome de Bolsonaro.”

Na mesma ação por danos morais, Bolsonaro foi condenado a pagar R$ 6 mil a Juca Kfouri por ter gravado um vídeo para contra-atacar: “Para de falar besteira, Juca Kfouri! Tu foi torturado? Tá de brincadeira, né, Juca Kfouri? Tu tá merecendo levar, ó, um tabefe aí pra aprender a ser homem, tá ok, ô moleque?”. Bolsonaro também pode recorrer dessa condenação.

Na sentença, o juiz estabeleceu que a ESPN deve tirar o vídeo do site do canal e divulgar o conteúdo da sentença judicial em até quinze dias.  A divulgação da sentença deve ser feita pelo próprio Juca Kfouri, ao vivo.

Em nota, o canal de esportes comentou o fato: “Acerca da sentença proferida na ação envolvendo o Deputado Jair Bolsonaro, a ESPN do Brasil declara que recorrerá no prazo legal e acredita que a decisão será reformada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Vale registrar que, nessa mesma decisão, o Deputado foi condenado a pagar indenização por danos morais a Juca Kfouri”

>> Simulação mostra como fica o Brasileirão dividido entre Globo e Esporte Interativo

>> “Esporte Interativo será sufocado pela Globo no Brasileirão 2019”, diz especialista

 

Participe da conversa!
0