O Brasil é o grande vetor de dinheiro na janela do futebol europeu. E nessa temporada que está começando no Velho Continente, não foi diferente. Confira o top 10 das maiores transações

Leia também >>Mercado da bola: as negociações na janela da Europa

Leia também >> Mercado da bola: quem seu time está contratando

Liderados pelo goleiro da seleção, Alisson, mais uma vez os brasileiros renderam grandes negociações para as disputas de 2018/19.

Confira os 10 jogadores brasileiros mais caros da janela 2018/19 (dados do transfermarkt)

O goleiro brasileiro na Copa do Mundo saiu da Roma para ir para o Liverpool, chegando com tudo para assumir a titularidade (ainda mais depois das falhas de Karius na final da Champions League). Alisson é o segundo goleiro mais caro da história, ficando atrás apenas de Kepa Arrizabalga, que foi para o Chelsea nessa mesma janela por 80 milhões de euros.

Uma das polêmicas da Copa do Mundo – o jogador ficou contundido durante toda a participação do Brasil no mundial – Fred acertou sua ida do Shakhtar para o time inglês antes mesmo de a bola rolar na Rússia. O volante era desejado pelo rival, Manchester City, mas acabou indo para o lado vermelho da força.

O volante ítalo-brasileiro saiu do Napoli e reforçou o time de Londres. Outro jogador que acabou não indo para o time de Guardiola, em uma situação que o próprio técnico acabou defendendo, dizendo que não adiantava Jorginho ir para o Manchester City com a cabeça no Chelsea.

Fabinho, volante que atuava no Mônaco, foi mais um reforço dos Reds para a temporada. Segundo o técnico Jurgen Klopp, o Liverpool tem plenas condições de ser campeão da Premier League e quebrar o jejum de quase três décadas (a última conquista foi em 1990).

A grande promessa flamenguista foi vendida ainda em 2017, porém somente agora o clube espanhol pode contar com o jogador (após Vinicius ter completado 18 anos).  A joia deve ter um caminho pelo Real Madrid B antes de poder brilhar pelos campos da Europa no time principal dos Merengues.

Atacante de 21 anos que atua pelos lados dos campos, Malcom foi revelado pelo Corinthians e estava há três temporadas no futebol francês. O Barcelona contratou o jogador de forma inusitada: a Roma tinha anunciado o acerto de Malcom com o Bordeaux, masantes de ter tudo fechado e assinado, dando espaço para que os catalães fechassem com o jogador.

Douglas Costa pertencia ao Bayer, no entanto, estava emprestado à própria Juve pela última temporada. Somados os bons desempenhos no clube e na Seleção Brasileira no mundial, a Velha Senhora resolveu desembolsar e comprar de vez o brasileiro.

O atacante de 21 anos foi revelado pelo América-MG, passando a atuar pelo Fluminense a partir de 2016. Na última janela, o clube carioca acertou sua negociação com Watford, da Inglaterra, por 12,4 milhões de euros. Um ano depois, o Watford o vende para o Everton por mais que o triplo do valor pago.

Revelado na base do Santos, Felipe estava há cinco anos na Lazio e agora chega ao West Ham como a contratação mais cara da história do clube. O meia decidiu sair da Itália para mostrar seu valor em outro campeonato, no caso a Premier League.

Além de Vinicius Jr, Arthur é o único da lista que representa uma negociação de um clube brasileiro com um europeu. Após a ótima temporada em 2017 e a espera de uma convocação para a Copa do Mundo (que não veio), Arthur foi negociado pelo Grêmio com o Barcelona e já chegou impressionando. Um dos principais líderes catalães, o zagueiro Piqué, rasgou elogios ao jovem jogador brasileiro, chegando a dizer que ele parecia ter se formado na base do Barcelona.

Participe da conversa!
0