Durou apenas 45 minutos a passagem do experiente goleiro Fábio, 38 anos, no Figueirense. Ele estreou nesta terça-feira (30) em partida contra o Boa, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela quarta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, mas deixou o jogo ainda no intervalo e já não faz mais parte do elenco da equipe catarinense.
Nos únicos momentos em que esteve em campo pelo clube, Fábio falhou e sofreu um gol estranho marcado por Douglas Assis, aos 24 minutos do primeiro tempo. O zagueiro adversário levantou a bola para a área de muito longe e o goleiro não conseguiu segurar, deixando que ela entrasse direto no gol sem tocar em ninguém. O gramado estava molhado pelas fortes chuvas que caem em Florianópolis.
Pouco antes do intervalo, o Boa ainda ampliou o placar com o meia Fellipe Matheus, cobrando pênalti. Na volta para o segundo tempo, a torcida estranhou a alteração do técnico Márcio Goiano, que trocou Fábio por Thiago Rodrigues e preferiu não explicar o motivo à imprensa. Ele se limitou a dizer que o titular não foi sacado por problemas físicos ou de lesão.
Após a partida, o superintendente de esportes do clube, Carlos Arini, explicou a situação e disse que o goleiro alegou problemas pessoais e pediu para sair. Algum ato de indisciplina pode ter acontecido nos vestiários. O jogador pegou um táxi ainda no intervalo e nem sequer acompanhou o segundo tempo da partida.
“A contratação do Fábio foi avalizada. Quem trouxe ele foi eu. Trabalhei com ele em 2008, sempre teve personalidade. A partir do momento que ele deixa o time no intervalo, por uma falha, que acontece, ou por problemas psicológicos, extracampo, que não sabíamos, ele não comentou…Ele foi embora, acabei de falar com o jogador. Ele não faz mais parte do elenco”, disse o dirigente em entrevista coletiva
Após a derrota, o clube anunciou que Fábio não faz mais parte do elenco e sua passagem se encerra como uma das mais curtas e mais curiosas da história do Figueirense, com apenas 45 minutos e dois gols sofridos.
Fábio, de 38 anos, é um dos mais experientes jogadores em atividade no futebol brasileiro e já passou por diversos clubes ao longo da carreira como Portuguesa, Goiás, Ponte Preta, Criciúma e São Caetano. Desde 2015, estava no Ituano, clube pelo qual disputou o Campeonato Paulista no início do ano.
Com informações do Estadão Conteúdo

Participe da conversa!
0