Ontem à tarde, enquanto zapeava pelos canais da televisão, vi, de relance, o goleiro Márcio, ex-Atlético, fazer uma bela defesa de mão trocada no jogo contra o São Paulo.

Presumi que o inferno astral do arqueiro, reserva de Renan Rocha na maior parte de 2011, havia passado. Errei feio. Quatro gols – um deles literalmente bizarro – foram pra conta do jogador revelado pelo Paulista de Jundiaí.

Depois da cabeçada do atacante Luís Fabiano, Márcio, que estava no chão, tenta afastar com o pé e acaba mandando a bola pra dentro da própria meta (veja o vídeo acima). Um lance de azar, um momento de distração, uma jogada de improvável repetição?

Pode ser, mas parece que os bons fluidos não acompanharam os filhos pródigos do Trio de Ferro no início de 2012. Além do goleiro artilheiro, dois ex-jogadores do Coxa não estrearam bem no campeonato Gaúcho.

O volante Léo Gago foi titular na derrota do Grêmio para o Lajeadense e começou com o pé esquerdo. Na verdade, a canhota do garoto do trio boladão não surtiu efeito. Com vários “balões” de fora da área, a atuação fez com que alguns torcedores gremistas já pedissem que o jogador fosse trocado por Tcheco.

Marcos Aurélio, que deixou o Coxa pelo Inter, também não teve sorte com a nova camisa. Titular do time reserva do Colorado, foi substituído no segundo tempo da derrota para o Avenida.

O trio paranista que hoje defende o Bragantino (Giancarlo, Wellington e Serginho) também não largou com vitória. O time de Bragança Paulista perdeu para o Palmeiras por 2 a 1, mas pelo menos Wellington deixou sua marca, de pênalti.

O goleiro Zé Carlos e o zagueiro Cris não tiveram a mesma sorte do ex-companheiro. Foram titulares na derrota do Oeste-SP para o Guarani.

Quem se salvou foi o atacante Hernane, autor dos dois gols do Mogi-Mirim contra a Catanduvense.

Mas mesmo como o grande nome do jogo, o herói da partida, o ex-centroavante do Paraná não chamou tanta atenção quanto o goleiro Márcio, que nesse momento certamente não gostaria de estar no centro dos holofotes.

Mais sorte na próxima.

Faltou alguém? Comente sobre a atuação – bizarras ou não – de ex-jogadores de Atlético, Coritiba e Paraná!

Participe da conversa!
0