Rugbi ParaolímpicoOs Jogos Paralímpicos (vou seguir o nome oficial, embora prefira Paraolimpíada) não podem ser motivo de vergonha para o povo brasileiro. Não existe evento no mundo mais eletrizante, contagiante, emocionante do que esse. E apesar disso, o interesse do público parece minguado. Uma lástima.

Veja como comprar ingresso

Faltam duas semanas para o evento e apenas 20% dos 2,5 milhões de ingressos foram vendidos. Preocupado, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) faz campanha nas redes sociais convocando o público a prestigiar as disputas esportivas.

É um desprestígio para atletas tão fortes e capazes. Só para ter uma ideia, há quatro anos, em Londores, os 2,7 milhões de bilhetes colocados à venda acabaram sem vacilo.

E não é só o torcedor que decepciona. A organização está na ponta da bagunça e chegou a ameaçar – acredite – a realização dos Jogos por falta de dinheiro. Ao contrário dos Jogos Olímpicos, as delegações paralímpicas precisam de recursos do comitê até para viagens. E a arrecadação no Brasil só chegou a um quarto do planejado até agora.

O encalhe de ingressos ganhou repercussão na última semana, quando o Comitê Rio 2016 apelou publicamente ao governo federal e municipal que anunciaram repasse de R$ 250 milhões.

A procura, traz o noticiário, tem aumentado dia a dia e entradas para sessões mais disputadas, como atletismo, judô e futebol de cinco, com grande chances de medalhas brasileiras, estão com ingressos praticamente esgotados para finais ou semifinais, mesmo os mais caros. Para as demais, como natação e goalball, ainda há entradas disponíveis entre R$ 10 e R$ 90.

Quem ainda não entende a magia paralímpica, veja estes vídeos. E corra comprar o ingresso.

Participe da conversa!
0