colunas e Blogs
Arquibancada Virtual
Arquibancada Virtual

Arquibancada Virtual

Arquibancada Virtual

Defesa do Bulls acaba com a festa no Brooklyn

Por
Redação
23/04/2013 03:32 - Atualizado: 27/09/2023 15:52

O Chicago Bulls quebrou o mando de quadra do Blooklyn Nets. Depois de tomar uma lavada na primeira partida da série melhor de sete jogos dos playoffs da NBA, o time eternizado por Michael Jordan teve uma noite de gala no Barklays Center. Venceu por 90 a 82, de maneira indiscutível, e empatou o duelo em 1 a 1, sendo o primeiro visitante a ganhar na pós-temporada.

Uma defesa bem postada foi o diferencial a favor do Chicago Bulls. No primeiro embate, a equipe da casa não encontrou resistência, uma vez que os Touros desistiram cedo da batalha. Na estreia da fase de mata-mata, o Nets fechou o primeiro quarto com boa vantagem de 25 a 14 e ainda ampliou a dianteira na parcial seguinte, ganhando por 35 a 21. Os 25 pontos se tornaram um abismo do qual o Chicago não teve forças para escapar.

Erro que eles não repetiram nessa segunda-feira. Determinado a surpreender o anfitrião, o Bulls manteve o placar apertado nos dois primeiros quartos. Ganhou o primeiro por 20 a 17, mas perdeu o segundo por 29 a 27. Voltou vivo para o confronto depois do intervalo e soube aproveitar o momento de fraqueza dos nova-iorquinos, que pararam no forte bloqueio do garrafão adversário. A vitória na parcial por 22 a 11 colocou ainda mais pressão no Nets.

O desabamento dos donos da casa, que tiveram a quarta melhor campanha do Leste, ocorreu na metade final do quarto derradeiro. Nessa altura da partida, o Nets havia chegado a encostar no placar algumas vezes, sem, no entanto, conseguir a virada. Começou então a tentar chutar de três pontos. Um sinal claro de desespero. E que se provou inútil. Tanto que a equipe terminou com 19% de aproveitamento da linha dos três pontos (fez 4 de 21). Fazendo só o “feijão com arroz”, o Bulls segurou o resultado mesmo perdendo por 25 a 21 nos últimos 12 minutos.

Prova de que a defesa fez o confronto pender para o lado de Chicago é que ofensivamente os números da franquia foram praticamente os mesmos nas duas partidas. O aproveitamento dos arremessos foi de 47% no jogo anterior e 48% neste; da linha dos três, foi de 25% nos dois casos; e no lance livre, até caiu de 68% para 56%. A pontuação também pouco mudou: 89 pontos na estreia dos playoffs e 90 pontos nesta segunda-feira.

Dando menos espaço para as infiltrações e marcando mais em cima, o Bulls forçou o Nets a diminuir sua eficiência nos disparos. Deu muito certo. Quando venceu a batalha do fim de semana, o time anfitrião obteve 55,8% de produtividade nos arremessos de quadra. Pressionado, acabou tendo essa estatística desabando para 35% – acertou 29 de 82 tentativas. Uma catástrofe. De longa distância, o acerto passou de 42% para os 19% já citados.

O cestinha da partida foi Brook Lopez, do Brooklyn Nets, com 21 pontos, 3 bloqueios e 5 rebotes. Pelo lado do Bulls, o coletivo prevaleceu. Luol Deng, Carlos Boozer e Joakim Noah conseguiram double-doubles, ou seja, estatísticas de dois dígitos em dois fundamentos – no caso, pontuação e rebotes.

Individualmente, vale destacar ainda que Deron Williams, apesar das 10 assistências que promoveu para o Nets, precisa dar uma dose maior de contribuição também em pontos. Afinal, o craque do time não pode jogar 38 minutos e marcar apenas oito pontos.

O terceiro capítulo dessa série está marcado para Chicago, na quinta-feira, às 21h30.

Outro jogo
De novo, não deu para o Memphis Grizzlies. Jogando contra um time com extensos recursos ofensivos – trocas rápidas de passe, precisão nos arremessos e talentos individuais –, mais uma vez a equipe perdeu para o Los Angeles Clippers nos playoffs da NBA. A culpa pela derrota e pelo 2 a 0 de desvantagem no confronto melhor de sete jogos é da indigência de seu ataque. Quando conseguiu pegar o bloqueio rival de calças curtas, usando a velocidade dos contra-ataques, o Memphis até se deu bem. Quando precisou cadenciar a partida, criar espaços nada feito. Mesmo assim, a equipe visitante não fez feio no Staples Center. Inferior tecnicamente, vendeu caro a derrota por 91 a 89.

Mike Conley Jr., armador do time visitante, marcou 28 pontos. Foi o cestinha do embate, além de distribuir nove assistências. Tony Allen ajudou com 16 pontos e 10 rebotes. Do lado de Los Angeles, Chris Paul foi quem tomou a frente de combate. Anotou 24 pontos – inclusive a cesta da vitória nos segundos finais – e foi garçom em nove oportunidades. Blake Griffin embolsou 21 pontos e arrecadou 8 rebotes para o time da casa.

O próximo confronto da série, já em Memphis, está programado para quinta-feira, às 22h30.

Veja também:
Destacado por jornal espanhol, capitão na base: conheça o novo lateral do Coritiba
Destacado por jornal espanhol, capitão na base: conheça o novo lateral do Coritiba
Coritiba estreia e Athletico levou choque de realidade
Coritiba estreia e Athletico levou choque de realidade
Titulares com Osorio perdem espaço após chegada de Cuca no Athletico
Titulares com Osorio perdem espaço após chegada de Cuca no Athletico
Coritiba tem o segundo elenco mais valioso e o mais jovem da Série B
Coritiba tem o segundo elenco mais valioso e o mais jovem da Série B
participe da conversa
compartilhe
Encontrou algo errado na matéria?
Avise-nos
+ Notícias sobre Arquibancada Virtual
O Nikão do Athletico. Desfrutem enquanto é tempo
Crônica

O Nikão do Athletico. Desfrutem enquanto é tempo

Libertad x Santos AO VIVO: como assistir ao jogo na TV
Transmissão

Libertad x Santos AO VIVO: como assistir ao jogo na TV

Barcelona x Fluminense AO VIVO: como assistir ao jogo na TV
Transmissão

Barcelona x Fluminense AO VIVO: como assistir ao jogo na TV