A África do Sul é sempre um local de surpresas. Ontem, em Durban, estávamos andando pela cidade quando nos deparamos com uma grande movimentação de pessoas.
Um mercado indiano, cercado por camelôs – garantia de coisas curiosas à frente. E, realmente, vocês podem comprovar isso pelas fotos do Albari Rosa.

Primeiro, uma banca que vende uma variedade grannde de jornais usando o chão como vitrine. Lá fora, facas e vários outros objetos são oferecidos na rua mesmo a preços módicos. Mas o mais curioso são essas vasilhas plásticas com um caninho longo que, a princípio, nos parecia servir como um soro.
Vá saber, a saúde é sempre um problema aqui, ainda mais nas classes mais baixas. Mas estávamos enganados.

Junto do instrumento, é vendido um pote com uma espécie de creme que serve para ser dissolvido na água morna. De acordo com as instruções escritas na vasilha, serve para combater a gordura e vários outros males do corpo. E, se fosse realmente eficiente, faria um sucesso danado ai no Brasil.

Assim, ficamos mais curiosos ainda para saber como isso funcionava. Mas a resposta do rapaz da banca parecia tiração. Perguntamos: “Isso se aplica na veia do braço?”
Resposta: “Não, se coloca pelo…”. E fez um sinal apontando para a bunda.

Confirmamos o método com outros vendedores. Era assim mesmo. Olhamos um para o outro e chegamos a conclusão de que, para nenhum dos dois, gordura era um grande problema no momento.

Albari Rosa / Gazeta do Povo
Camelos vendem de tudo nas bancas de rua. Muitas ferramentas e facas afiadas fazem parte dos produtos.
Albari Rosa / Gazeta do Povo
Jornais diários da Africa do Sul expostos no chão do mercado popular em Durban.
Albari Rosa / Gazeta do Povo
Barraca na rua de Durban chama a atenção de repórteres por expor utencílio usado para aplicação remédio.
Participe da conversa!
0