Giuliano Gomes / Gazeta do Povo
Leandro Silva não acerta permanência e é mais uma promessa a deixar o Coxa sem gerar um retorno

Ontem à tarde bati um papo rápido com o Douglas, goleiro do Guarani, para um material aqui do jornal. É o mesmo Douglas que passou três anos no Coritiba, de 2003 a 2005, e acabou titular no ano do rebaixamento.

Como não poderia deixar de ser, perguntei se quatro anos depois ele tinha uma visão diferente do que aconteceu naquele ano. Nada de novo, além da saída de jogadores importantes e a consequente perda de qualidade do time.

Só para lembrar, o Coritiba fechou 2004 com Fernando, Rafinha, Miranda, Danilo e Adriano alinhando na defesa. Adriano abriu 2005 já no Sevilha. Pouco depois, Danilo seguiu para Portugal. Mesmo destino de Fernando logo no início do Brasileiro. Janela reaberta e partiram Miranda (Sochaux) e Rafinha (Schalke). O clube fez dinheiro, e desfez o que melhor funcionava no time. Caiu.

Escrevo isso porque vejo uma preocupante repetição neste ano, embora aparentemente menos grave. O Coritiba fechou 2008 com Vanderlei, Maurício, Mancha e Felipe na zaga. Por um pedaço do Brasileiro, foi das defesas menos vazadas. Depois, desandou um pouco.

Maurício foi o primeiro a partir, na mal explicada ida para o Palmeiras. Rodrigo Mancha se apresenta ao Santos nos próximos dias. E Felipe deve ir para Portugal.

Mais uma vez o Coritiba vê desmanchar um setor forte do seu time. E com dificuldades na reposição.

Pois se Cleiton já demonstrou ser até melhor que Maurício, Pereira ainda não passa total confiança, mesmo crescendo de produção.

E para o lugar do Felipe? Há Demerson, de quem ainda não tenho base para qualquer avaliação. Fora ele, só os dois Lucas, o Mendes e o Claro, meninos da base que ainda precisam de lastro para entrar no time de cima. Até Leandro Silva, que tinha um pouco mais de quilometragem, deixou o barco alviverde.

Não tem outro jeito. O Coritiba terá de contratar, e assumir o risco de, mais uma vez, remontar uma defesa no meio do Brasileiro. Sorte que do meio para a frente e debaixo das traves há gente capacitada para impedir a repetição do fim trágico de 2005.

*****
Leandro Silva foi colocado para jogar com o contrato por vencer. Claro, seria mais prudente renovar antes, como fez o Atlético com seus garotos. Mas me parece muito mais provável que Leandro tenha chamado a atenção no Sul-Americano sub-20 do que nos poucos momentos em que vestiu a camisa do Coritiba.

*****
Isler pergunta e eu respondo: não conheço o Eduardo Pacheco. Sei apenas que é canhoto e, pelo Atlético-MG, fez gol contra o Atlético, ano passado, na Baixada. Vou atrás de maiores informações sobre ele.

*****
Eliel, o blog no WordPress segue vivíssimo. Apenas mudou de nome, para não bater aqui com o AV. Chama-se gigante de concreto armado, alusão e homenagem ao grande e saudoso Lombardi Júnior.

*****
Moçada, obrigado pela recepctividade. Também pelo nível dos comentários até aqui. Não foi preciso barrar nenhum. Estou com dificuldade para liberá-los de casa e o grande Angelo Binder está quebrando um galho pra mim lá na redação. À tarde, quando estarei lá, conseguirei liberar com mais agilidade as opiniões e ver o que há com a moderação remota. Mas tranquilo. Mudança de sistema é assim e logo tudo se ajeita. Abraço.

Participe da conversa!
0