A primeira missão de Geninho no Atlético foi dar confiança aos jogadores. Sentimento que obviamente faltava a um time incapaz de vencer fora e que já começava a fraquejar nos seus domínios.

Apesar das dificuldades óbvias de um elenco fraco, o Rubro-Negro pouco a pouco vai ganhando mais confiança. A confiança de ganhar em casa mesmo sem ser brilhante. A confiança de segurar o líder do campeonato. A confiança de terminar duas rodadas fora da zona de rebaixamento.

Agora, o Atlético entra em uma semana decisiva. Se mostrar capacidade de enfrentar uma longa viagem ao México, conseguir um bom resultado em Guadalajara e quebrar, logo no Atletiba, a seqüência de maus resultados fora, pode apostar, o Atlético não cai.

Se tropeçar no México e apanhar do rival, o Rubro-Negro não será necessariamente rebaixado. Mas Geninho ficará com a sensação de quem constrói um belo castelo de areia na praia, vem a onda e lhe destrói a base.

Participe da conversa!
0