Com vitória sobre os Estados Unidos, por 2 a 0, nesta sexta-feira (7), o Brasil iniciou um novo ciclo após a Copa do Mundo da Rússia. Depois da desclassificação para Bélgica, nas quartas de final, a seleção brasileira comandada pelo técnico Tite voltou a campo pela primeira vez, pensando já na reformulação da equipe para o Mundial do Catar, no final de 2022. A seleção faz ainda outro amistoso, contra El Salvador, na próxima terça-feira (11), em partida disputada em Washington.

O time brasileiro venceu sem qualquer dificuldade o conjunto americano, recheado de jovens jogadores e que não disputou a competição em solo russo. Logo no primeiro tempo, abriu 2 a 0 com Roberto Firmino, em cruzamento de Douglas Costa, e Neymar, cobrando pênalti. Na etapa final, o duelo foi arrastado e o placar permaneceu igual.

O Brasil iniciou a partida com alterações em relação ao time-base que fracassou na Copa. Alisson seguiu no gol, Fabinho ganhou uma chance na lateral-direita, Marquinhos foi a novidade na defesa ao lado de Thiago Silva e Filipe Luís apareceu no lugar de Marcelo na esquerda. No meio-campo, Casemiro, Philippe Coutinho e Neymar mantiveram a titularidade, com Douglas Costa de titular. E, no ataque, Roberto Firmino foi o centroavante na posição de Gabriel Jesus, que sequer foi convocado.

O técnico Tite, por sua vez, tenta ser apenas o terceiro técnico da seleção brasileira a dirigir o time em dois mundiais consecutivos. Zagallo foi o primeiro a alcançar tal feito ao comandar o Brasil no tricampeonato no México, em 1970 e, posteriormente, treinar o conjunto nacional na Alemanha, em 74. Depois, foi a vez de Telê Santana ser o treinador da equipe verde e amarela nos mundiais da Espanha, em 1982, e no México, 1986.

O jogo

O Brasil abriu 2 a 0 logo no primeiro tempo. Logo aos 11 minutos, Douglas Costa avançou pela direita e cruzou para Roberto Firmino apenas escorar para as redes do goleiro Steffen. E aos 42 minutos, foi a vez de Neymar, capitão da equipe, cobrar pênalti com perfeição, falta dentro da área sofrida pelo lateral-direito Fabinho.

O segundo tempo começou morno e logo aos 14 minutos Tite começou a mexer o no time. Arthur e Willian entraram nos lugares de Fred e Douglas Costa. Mais tarde, Lucas Paquetá e Richarlisson ganharam uma chance, com as saídas de Phillipe Coutinho e Roberto Firmino. Dedé ainda substituiu Thiago Silva e Éverton entrou na vaga de Neymar.

Com diversas alterações, o Brasil perdeu em criatividade e não conseguiu ampliar o marcador.

Participe da conversa!
0