As últimas notícias explicitam o que se pode reputar por parte do Atlético-PR, para empregar o termo consagrado por Nelson Rodrigues, uma ululante incoerência, um dilema shakespeariano. Qualquer leitura razoável e, creio, ninguém é capaz de compreender, afinal, qual é a do Furacão.

Para exemplificar, e me agarrando ao tema mais urgente do país, é como se o Rubro-Negro, munido de um título de eleitor, decidisse votar no primeiro turno em Fernando Haddad, do PT, para a presidência do Brasil. E, em caso de segundo round, optasse por Jair Bolsonaro, candidato do PSL.

Um tanto quanto contraditório, certo? Mesmo para os tempos atuais, em que se muda de opinião como se troca de cueca, de acordo com a conveniência. Mas, vamos ao que interessa, aos casos específicos envolvendo o Atlético.

O Furacão decidiu processar o Twitter para descobrir quem vazou o salário do blogueiro contratado pelo clube. Legítimo, correto? Um anônimo publicou as informações na rede social e o Rubro-Negro decidiu levar o caso à Justiça. Até aí, tudo bem.

Agora, a situação fica curiosa se lembrarmos que, em 2011, o atual presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mario Celso Petraglia, vazou  no Facebook os salários de 21 jogadores do Furacão. Então na oposição, o cartola tomou a atitude enquanto o time lutava contra o rebaixamento no Nacional.

Mas não para por aí. O Atlético processou a Federação Paranaense de Futebol (FPF) por veicular no Facebook, sem autorização, trecho da semi com o Londrina, pelo Paranaense em 2017. O clube alega que teve seu direito de transmissão violado e a Justiça julgou parcialmente procedente a ação.

Eis que, em abril deste ano, o Rubro-Negro transmitiu parte da final pelo Estadual com o Coritiba pelo Youtube e Facebook, sem autorização do Coxa. O rival entrou na Justiça contra o Furacão, pedindo R$ 750 mil, alegando que teve o seu direito de transmissão violado. 

Dá para entender?

Leia também
>> Tabela detalhada do Brasileirão revela os ‘queridos’ da Globo

>>Globo lança pay-per-view de futebol pela internet a R$ 79,90

>> Ranking Brasileirão: os mais prejudicados e ajudados pela arbitragem

>> Ranking do calote: estudo revela clubes mais endividados do Brasileirão

>> Entenda critérios da Globo para transmissão de jogos do Brasileirão

>> Quanto seu clube irá ganhar de cota da Globo no Brasileirão 2019

>> Mercado da bola: quem seu time está contratando para o Brasileirão

>> Mercado da bola internacional: confira as negociações na janela da Europa

>> TABELA: confira todos os resultados e classificação da Série A

Participe da conversa!
0