Arquibancada Virtual

Ver mais
Análise

O bom aproveitamento da base explica o abismo criado entre Athletico e Coritiba

Renan Lodi e Dodô. Dois laterais. Enquanto Lodi deixou o Athletico por 20 milhões de euros, Dodô, hoje no Shakhtar, é avaliado em 30 milhões de euros
Renan Lodi e Dodô. Dois laterais. Enquanto Lodi deixou o Athletico por 20 milhões de euros, Dodô, hoje no Shakhtar, é avaliado em 30 milhões de euros| Foto: Arquivo Gazeta do Povo
  • Por Daniel Malucelli
  • 07/02/2020 16:07

Athletico e Coritiba estão entre os cinco clubes do país que mais utilizaram jogadores oriundos das categorias de base nos últimos cinco anos (2015 a 2019). O levantamento foi feito pela Pluri Consultoria e mostra que os clubes paranaenses entenderam qual é o modelo para sobrevivência no periférico futebol brasileiro. Porém, é preciso analisar como cada rival aproveita a base.

O Furacão utilizou 50 jogadores da base no período. O Coxa usou 39 atletas. Mas enquanto o Athletico faz milhões e ainda tem retorno esportivo, o Coritiba queima seus valores e não tira quase nenhum proveito em campo.

Os números explicam o abismo criado entre os rivais nos últimos cinco anos.

Somando apenas a principais vendas do Athletico, os valores alcançam 65 milhões de euros. Montante que, na cotação atual, representa R$ 300 milhões. É o valor bruto das transações, sem desconto do percentual de empresários, cotação da época, taxas de transação, comissões e etc.

Isso sem contar o retorno técnico com Santos, Renan Lodi, Léo Pereira, Pablo, Otávio, Hernani e por aí vai. Só uma observação: Bruno Guimarães não entra na contagem porque atuou pelo time profissional do Audax. Parte desse mérito vem do teste dos garotos no Estadual, o que ocorre desde 2013.

O Coxa, por sua vez, não tem vendas expressivas. Somando as principais transações, o clube fez 7,5 milhões de euros. O valor arrecadado pelo Athletico apenas com o volante Otávio, por exemplo. Além disso, o Alviverde não consegue fazer um jovem se destacar no time principal. Quando o atleta começa a se destacar, é negociado.

Por isso vemos ex-coxas despontando em outros lugares. Foi o que aconteceu com Zé Rafael, Vaná, Dodô e Raphael Veiga. Temos ainda um caso mais grave que não aparece na lista do Coritiba: o atacante Matheus Cunha, vendido sem sequer estrear no profissional. Em janeiro, o camisa 9 da seleção pré-olímpica foi comprado por 20 milhões de euros pelo Hertha Berlim.

Enquanto o Coritiba anseia por receber alguma coisa com revendas, utilizando o mecanismo da Fifa para o clube formador, o Athletico se consolida como uma fábrica de milhões. E o resultado está exposto na sala de troféus.

*Abaixo, estão todos os jogadores da base de Athletico e Coritiba utilizados no time principal.

Athletico – 50 atletas

Alexandre Cajuru, Bruno Leite, Bruno Mota, Bruno Pelissari, Bruno Rodrigues, Caio, Christian, Cleberson, Crysan, Deivid, Demethryus, Douglas Coutinho (4,5 milhões), Edigar Junio, Gabriel, Guilherme Batata, Guilherme Rend, Guilherme Schettine, Gustavo Marmentini, Harrison, Hernâni Jr. (8 milhões), Jacy, Jean Felipe, João Pedro, Julian, Juninho Vieira, Junior Barros, Khellven, Léo Pereira (7 milhões), Lucas Halter, Lucas Macanhan, Luiz Otávio, Marcão, Marcelinho, Marcelo Cirino, Marco Damasceno, Marcos Guilherme (4 milhões), Matheus Anjos, Matheus Rossetto (valor não revelado), Murillo, Nathan (7 milhões), Nicolas, Otávio (7,5 milhões), Pablo (7 milhões), Rafael Zuchi, Renan Lodi (20 milhões), Renzo, Santos, Vitinho, Yago e Zé Ivaldo.

Coritiba – 39 atletas

Araújo, Bonfim, Dodô (€ 2 milhões ), Dudu, Evandro, Geovane, Guilherme Parede (€ 1,2 milhão pagos por Inter e Talleres), Henrique, Ícaro, Igor Jesus, Igor Paixão, Índio, Júlio Rusch, Juninho (€ 3 milhões), Kady, Léo Andrade, Luccas Claro, Luiz Henrique, Marcos Moser, Mateus Oliveira, Matheus Bueno, Michel, Nathan, Pablo Thomaz, Pedro Ken, Rafael Martins, Rafhael Lucas, Raphael Veiga (€ 1,07 milhão), Rodrigo Ramos, Romércio, Ruy, Thalisson Kelven, Thiago Lopes, Tiago Real, Vaná, Vitor Carvalho, Walisson Maia, Yan Sasse e Zé Rafael (€ 125 mil).

Participe da conversa!

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.