A morte de Carlos Alberto Torres foi anunciada com extrema emoção pelos companheiros do capitão do tri no canal SporTV. O ex-jogador morreu esta manhã, aos 72 anos, vítima de um infarte fulminante. Ele trabalhava de comentarista na emissora esportiva.

Domitila Becker, apresentadora do matinal É Gol, teve que interromper o programa perto das 12h30 para dar espaço à triste notícia. Coube ao jornalista André Rizek informar o lamentável fato. Ele chorou ao relembrar os momentos juntos no noticiário do SporTV.

“Da minha parte, nunca vou esquecer os momentos que passei com você, Capita”, disse emocionado ele, apresentador do Redação SporTV. Domitila também se emocionou com as palavras de Rizek e do também comentarista Paulo Cesar Vasconcelos.

Ele fez sua última aparição na emissora no último domingo, quando participou do programa Troca de Passes.

Torres é considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos. Começou como lateral-direito no Fluminense, depois atuou de zagueiro. Passou por Santos, Botafogo, Flamengo e New York Cosmos, quando se aposentou, em 1982.

Além de fechar a goleada contra a Itália, 4 a 1, em uma cena emblemática da conquista no México, Torres ficou marcado por levantar e beijar a taça Jules Rimet, um dos grandes momentos do futebol mundial.

 

Participe da conversa!
0