O governador Orlando Pessuti e o prefeito Luciano Ducci não poderiam escolher um dia pior do que ontem para ir ao Rio de Janeiro falar da Copa de 2014 com o presidente da CBF Ricardo Teixeira.

O homem que manda em tudo que se refere ao próximo Mundial está absolutamente pressionado por ter excluído o Morumbi da Copa. Sem um outro estádio possível na capital paulista, as autoridades exigem a “volta” do Morumbi. Teixeira está na parede. Não pode deixar a principal cidade brasileira de fora.

CBF/Divulgação
Ricardo Teixeira com uma expressão pouco otimista durante a visita da comitiva paranaense.

Irritado por isso, o dirigente não engoliu nova visita sem definições das autoridades paranaenses sobre a viabilidade financeira para as obras da Arena da Baixada. O título da matéria que estampa o caderno de esportes da Gazeta do Povo nesta quinta-feira – Acabou a brincadeira – resume bem a situação.

Agora, a ameaça de Curitiba ficar fora da Copa é real. Potencial construtivo, empréstimo de banco estatal, dinheiro público em estádio particular e outros assuntos incomuns ao noticiário esportivo podem sumir de vez. E sem o objetivo assegurado.

Participe da conversa!
0