Ao mesmo tempo em que restringe ainda mais a disputa pelo título, o supermando cria uma tensão interessante na competição. Vejam essa primeira rodada, por exemplo.

O Atlético entra em campo amanhã com a chance de colocar a faca no pescoço do Coritiba e incendiar o Paratiba. “Basta” vencer o Corinthians-PR e um tropeço alviverde levará para a Baixada o benefício do empate no Atletiba.

Uso as aspas porque ano passado, contra o time de mesmo CNPJ, mas nome fantasia J. Malucelli, o Rubro-Negro quase viu o supermando escafeder-se com uma derrota de virada na primeira rodada.

Com ou sem a pressão do Atlético, o Paratiba será decisivo. Para o Coxa, vencer vira obrigação se o Furacão fizer o dever de casa no dia anterior. Para o Paraná, é matar ou morrer de qualquer jeito. Vencer anula os pontos extras do Coxa. Empatar tira a autonomia de voo tricolor e perder é dizer adeus ao título.

E para completar tem tabu em jogo. São 14 anos sem vitória tricolor no Couto Pereira. A última foi essa abaixo, garantida por Ricardinho, que valeu o tetracampeonato estadual em 1996. Deixo com vocês a missão de resgatar as duas escalações e trazer mais detalhes da partida.

Siga o AV no twitter e no formspring.

Participe da conversa!
0