Se você gosta de tênis, recomendo um documentário imperdível: “Strokes of Genius” (2018), de Andrew Douglas, sobre a final do torneio de Wimbledon em 2008 entre o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal.

O filme está na íntegra, em algumas partes, no Youtube, com legendas automáticas em inglês.

Muita gente considera essa partida como a melhor da história do tênis. E uma dessas pessoas é ninguém menos que John McEnroe, ele próprio personagem de um dos grandes jogos de todos os tempos: a final de Wimbledon de 1980, um épico que ele perdeu para o sueco Bjorn Borg. McEnroe é entrevistado no filme e diz que nunca viu uma partida tão bem jogada, tão emocionante e cheia de lances geniais como a final de 2008.

Naquele ano, Federer tentava seu sexto título consecutivo em Wimbledon. Nadal, por sua vez, vinha de uma demolição de Federer no Aberto da França em Roland Garros (torneio que o espanhol ganhara quatro vezes seguidas), e tentava se tornar apenas o terceiro tenista na história dos Abertos, junto a Rod Laver e Bjorn Borg, a vencer Roland Garros e Wimbledon na sequência, um feito dificílimo, já que são torneios jogados em pisos tão diferentes quanto saibro e grama.

“Strokes of Genius” não só conta em detalhes a história da final entre Federer e Nadal, mas faz perfis muito interessantes dos dois tenistas. Vemos imagens de Nadal, criança, aperfeiçoando seu brutal topspin, e Federer, adolescente, penando para controlar um temperamento explosivo.

O filme tem depoimentos de pessoas que viram aquela final de perto, incluindo treinadores dos dois tenistas, comentaristas de TV e até parentes dos jogadores. O resultado é uma análise detalhada sobre um jogo muito importante para a carreira dos tenistas e que os marcaria para sempre.

Não vou estragar a surpresa para quem não lembra o resultado. Já vi e revi essa partida algumas vezes, e a emoção é sempre igual. O jogo está na íntegra no Youtube: um colosso de quase cinco horas de duração, com duas interrupções no meio por causa da chuva e um set final jogado quase que na escuridão.

O nível do tênis jogado é absurdo. Há uma sequência de duas passadas, cada uma de um jogador, realizadas no “tie-break” do quarto set, que é sem dúvida um dos grandes momentos do esporte. De qualquer esporte.

Não perca “Strokes of Genius”. É um filme muito bem feito e comovente, que captura dois gênios do esporte em seus auges.

Participe da conversa!
0