Neste final de semana, dos dias 10 e 11 de abril, de acordo com o calendário inicial, estava previsto para acontecer a nona rodada do Campeonato Paranaense. Ou seja, até aqui era para já terem sido realizados 48 dos 66 jogos da primeira fase do torneio. Porém, nem metade disso foi disputado.

Desde o dia 27 de fevereiro, quando se deu início o Estadual, somente 22 partidas (45,8%) aconteceram. Apenas a primeira rodada, até o momento, está concluída, enquanto a rodada mais avançada com jogos é a sexta, que foi aberta esta semana, com a vitória do Azuriz por 1 a 0 sobre o Cascavel CR.

Desta forma, cinco rodadas ainda estão com jogos em atrasos e outras duas sequer começaram, sem ter data para serem realizadas, uma vez que algumas cidades no Paraná ainda proíbem a realização das partidas. Entre elas, Curitiba, que conta com os times com mais compromissos atrasados.

Athletico e Paraná foram os que menos entraram em campo até aqui, tendo jogado apenas duas vezes, seguidos por Coritiba, Londrina e Rio Branco, que atuaram em três oportunidades. Depois, aparecem Cianorte, Maringá, Operário e Toledo, com quatro participações, e Azuriz, Cascavel CR e FC Cascavel, que jogaram cinco vezes.

Em meio às indefinições sobre a programação das partidas, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) tenta a liberação junto às secretarias de saúdes das cidades para recuperar o tempo perdido.

Lance de FC Cascavel x Paraná, pelo Paranaense
Com apenas dois jogos, Paraná é um dos que menos entrou em campo, enquanto o FC Cascavel é o líder, com cinco partidas realizadas.| Carlos Chiossi/Foto Digital/UmDois Esportes

Dos 14 confrontos que não foram realizados ainda das rodadas já disputadas, mais da metade são em Curitiba (nove). O restante são em Paranaguá (dois), e em Cascavel, Maringá e Londrina (um em cada cidade). Isso sem contar as sétima e oitava rodadas, que não tiveram nenhum jogo marcado, mas que, pelo calendário inicial, já deveriam ter acontecido.

A FPF confirmou, na tarde desta sexta-feira (9), o confronto entre Rio Branco e Londrina, válido pela quinta rodada, para a próxima quarta-feira (14), às 16h, em Paranaguá.

Datas em aberto devem invadir Sul-Americana

Enquanto não se define onde e quando acontecerão as próximas partidas, o calendário para a conclusão do Paranaense vai se apertando. A CBF já adiantou que não irá atrasar o início do Brasileirão, marcado para os dias 29 e 30 de maio.

Ou seja, a FPF tem um mês e meio para completar as cinco rodadas em atraso, realizar as outras cinco que não começaram e ainda mais as quartas, semi e as finais, que totalizam seis datas.

A tendência é que aconteçam confrontos nos dias reservados para as disputas da Libertadores e da Copa Sul-Americana, competição que o Furacão disputa em 2021. No entanto, como o Rubro-Negro atua no Estadual com uma equipe de aspirantes, o conflito de datas não seria problema e pode ser a solução mais viável para a conclusão do torneio ainda em maio.

Como fica a classificação do Paranaense?

Diante da irregularidade do campeonato, com times com mais jogos que outros, a classificação tem algumas disparidades. O FC Cascavel é o líder isolado, com 13 pontos em cinco rodadas. No entanto, tem o mesmo aproveitamento do Cianorte, que é o segundo colocado, com dez pontos em quatro jogos.

Os dois, inclusive, estão com a classificação bem encaminhada para a segunda fase. Pegando como referência o Paranaense de 2020, o Paraná foi o oitavo colocado com os mesmos 13 pontos já somados pela Serpente. Para chegar a este número, o Leão do Vale precisaria de uma simples vitória em sete jogos.

O terceiro colocado é o Azuriz, com oito pontos em cinco partidas. No entanto, o novato da elite tem um aproveitamento de 53,3%, pior que Operário (58,3%) e Coritiba (66,6%), que aparecem logo atrás na tabela.

Lance de Cianorte x Athletico, pelo Paranaense
Athletico ainda não somou pontos no Paranaense. Cianorte é o vice, mas com mesmo aproveitamento do líder.| Fernando Teramatsu/ Foto Digital / UmDois Esportes/Gazeta do Povo

Na briga contra a queda, Cascavel CR, com apenas um ponto em cinco jogos, e o Athletico, com duas derrotas em dois jogos, aparecem na zona de rebaixamento. No entanto, Maringá e Londrina também não venceram na competição, enquanto o Toledo tem um único triunfo em quatro jogos.

Participe da conversa!
0