Líder do Paranaense com 13 pontos em cinco rodadas, o invicto FC Cascavel corre risco de perder seis pontos no tapetão. A Serpente será denunciada no Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) por ter relacionado um atleta irregular na partida contra o Paraná, no dia 14 de março, pela primeira rodada do Estadual.

O goleiro João Pedro Fiorentim, de 17 anos, que figurou no banco de reservas aurinegro na vitória pelo por 1 a 0, tinha somente vínculo amador com o clube.

Goleiro do Cascavel não foi inscrito no time profissional
Goleiro do Cascavel não foi inscrito no time profissional

Ou seja, como o artigo 65 do Regulamento Geral de Competições Profissionais (RGCP) diz que “é vedada a participação de atletas não profissionais na competições regidas pelo RGCP, independentemente da idade”, o FC Cascavel pode ser penalizado com a perda de três pontos, além dos outros três conquistados no triunfo. O artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) também prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

A denúncia inicial contra a Serpente, entretanto, enquadrava o caso como descumprimento de regulamento (artigo 191, inc III do CBJD), que estipula apenas multa como penalidade. O caso seria julgado pela 3ª Comissão Disciplinar do TJD-PR nesta quarta-feira (14), mas foi retirado da pauta pela procuradoria assim que o erro foi percebido.

“A denúncia correta já está sendo feita, a readequação da tipificação legal, e será colocada em pauta novamente. No mais tardar na sexta-feira (16), a denúncia já estará na secretaria para reinclusão”, afirma o vice-procurador do TJD-PR, Henrique Cardoso dos Santos. O caso poderia, então, ir a julgamento já na sessão do próximo dia 22 de abril.

A reportagem procurou o presidente do FC Cascavel, Valdinei Silva, que se mostrou surpreso com a possibilidade de perda de pontos. Ele reconheceu que houve um erro interno e que o goleiro, que ainda atua nas categorias de base, não deveria ter sido relacionado para encarar o Tricolor.

“Acreditamos que se tiver penalidade vai ser apenas uma multa. Vamos lutar até as últimas consequências, não vamos entregar esses pontinhos para ninguém, não. Foi ganhado suado dentro de campo. E o moleque nem jogar, jogou”, disse.

Como o Paranaense pode ser afetado?

Logo de cara, uma eventual punição ao FC Cascavel mudaria a tabela de classificação. Com seis pontos a menos, a Serpente cairia da liderança para a quarta colocação, com sete pontos. O Paraná não somaria os pontos da partida e continuaria com três pontos, na oitava posição.

Porém, é improvável que a questão seja resolvida sem recursos ao Pleno do TJD-PR e, na sequência, ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do Futebol. Tanto em caso de punição à Serpente, como em um cenário de absolvição do clube, já que a procuradoria também pode recorrer às instâncias superiores.

Caso a questão se arraste, o início da segunda fase do Paranaense pode ser afetado. A disputa jurídica poderia interferir, por exemplo, na definição dos confrontos do mata-mata, e ainda nas vagas para a Série D e Copa do Brasil. Mais um problema para um campeonato que já lida com um calendário apertado e partidas adiadas por causa da pandemia de Covid-19.

Participe da conversa!
0