Nesta quarta-feira (15), Athletico e Atlético-MG decidem a Copa do Brasil de 2021. No primeiro jogo, no Mineirão, o Galo goleou por 4 a 0. E, historicamente, quem inicia a disputa em casa, leva uma pequena vantagem.

Em 17 edições da competição quem começou diante da sua torcida acabou sendo campeão, contra 14 que levantaram a taça em seu estádio. Fica fora dessa lista o ano de 2006, quando Flamengo e Vasco fizeram a decisão e como os dois jogos foram no Maracanã, foi campo neutro, sem mandante e visitante, inclusive sem a vantagem dos gols fora como critério de desempate.

Ou seja, em 54,8% das finais o campeão foi quem começou em casa, enquanto em 45,2% quem decidiu no seu campo acabou levando a melhor. Uma vantagem mínima, que fica como registro histórico apenas.

Athletico e Atlético-MG têm histórico semelhante em finais de Copa do Brasil

Furacão e Galo têm uma conquista da Copa do Brasil cada um. E nas duas situações fizeram o primeiro jogo em casa e foram campeões no estádio do adversário.

Em 2014, o Atlético-MG derrotou o rival Cruzeiro ao ganhar por 2 a 0 no Independência na ida, e depois por 1 a 0 no Mineirão na volta. Já o Rubro-Negro em 2019 bateu o Internacional por 1 a 0 na Arena e depois por 2 a 1 no Beira-Rio.

Os dois times ainda tem outras decisões no torneio e foram vice-campeões. Em 2013, o Athletico perdeu o título para o Flamengo ao empatar na Vila Capanema em 1 a 1 e depois perder por 2 a 0 no Maracanã.

Já o clube mineiro foi vice-campeão em 2016 ao perder para o Grêmio o primeiro jogo por 3 a 1 no Mineirão e depois empatar em 1 a 1 na Arena do Grêmio.

Participe da conversa!
0