Tudo resolvido entre Athletico e Tiago Nunes. As partes entraram em acordo judicial na última quarta-feira (14) sobre a ação envolvendo clube e treinador.

Na conciliação, o acordo foi fechado em R$ 370 mil. A informação foi divulgada inicialmente pelo portal Trétis. O pagamento deve ser feito em até cinco dias úteis.

Do valor total, R$ 288 mil são referentes a indenização por uso de imagem; R$ 45 mil por juros de mora e R$37 mil por honorários advocatícios.

As partes assinaram o acordo e o juiz Valdecir Fossatti fez a homologação na manhã desta sexta-feira.

Primeira audiência sem acordo

No dia 28 de junho, Athletico e Tiago Nunes não haviam chegado a um acordo na 11ª Vara do Trabalho, em Curitiba, na primeira audiência entre as partes. No encontro, o treinador propôs um acordo no valor de R$ 700 mil.

Após a primeira audiência, as partes iniciaram uma negociação, que foi concluída nesta semana na 9ª Vara do Trabalho.

Tiago Nunes está sem clube desde o dia 4 de julho, quando foi desligado do comando do Grêmio. Depois de passar pelo Athletico, o treinador ainda treinou o Corinthians.

O processo

Tiago Nunes entrou com processo contra o Athletico em dezembro de 2019, um mês depois de deixar o CT do Caju. O técnico ingressou com a ação judicial cobrando R$ 1,1 milhão do ex-clube.

O técnico alegava que não recebeu a premiação da Copa do Brasil, conquistada em 2019, além de prestação de serviços, contrato de imagem, férias, 13º salário e multa pela rescisão. O valor exato da causa é de R$ 1.159.177,31.

A maior parte do valor pedido por Tiago Nunes é referente aos direitos de imagem da Copa do Brasil. O valor alegado é de R$ 500 mil. Completam os valores: R$ 327 mil (direito de imagem como salário); R$ 212 mil (vínculo empregatício); R$ 180 (multa indenizatória); R$ 151 mil (honorários e juros).

Na época, em nota, o Athletico alegou que "todas as obrigações legais e contratuais com o profissional foram cumpridas com o rigor de praxe".

Participe da conversa!
0