O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) irá julgar nesta sexta-feira (10) Athletico e Atlético-MG por uma briga entre torcedores na Arena da Baixada, no confronto pela 33ª rodada do Brasileirão, disputada em 16 de novembro.

Os dois clubes foram denunciados pelo artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva que diz "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens em sua praça de desporto; invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo".

A pena prevista é de R$ 100 a R$ 100 mil, com possibilidade de perda de mando de uma a dez partidas. Caso sejam punidos, os clubes só irão cumprir a perda de mando em 2022.

A confusão iniciou na divisa entre as torcidas, no setor superior da Arena da Baixada, nos primeiros minutos do segundo tempo. A Polícia Militar teve que ser acionada e controlou a confusão.

Após a partida, dois torcedores foram encaminhados para a Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe). Eles assinaram um termo circunstanciado por provocação de tumulto, sendo um integrante da torcida Império Alviverde, aliada da Galoucura, torcida do Galo, e outro membro da torcida Os Fanáticos do Furacão.

Athletico e Atlético-MG decidem a Copa do Brasil. O primeiro jogo é domingo, 12, no Mineirão, e a segunda partida na Baixada, dia 15, quarta-feira.

Participe da conversa!
0