O técnico do Athletico, Luiz Felipe Scolari, criticou fortemente a indecisão do árbitro Jesús Valenzuela e a interferência do VAR após o empate entre o Furacão e o Estudiantes, nessa quinta-feira (4), na Arena da Baixada, pelas quartas de final da Libertadores.

No primeiro tempo, o venezuelano apontou pênalti do volante Rodríguez depois de a bola acertar seu braço dentro da área em cabeçada de Cuello. No entanto, o lance foi revertido pelo juiz, que reviu a jogada na cabine do árbitro de vídeo.

Veja como foi o tempo real de Athletico x Estudiantes

"A imagem mostra perfeitamente que ele [Rodríguez] está com o braço aberto, [a bola] bate e ele puxa o braço. É pênalti, ele deu pênalti", começou Felipão.

"Alguém entendeu que não foi. Não sei, não dá para entender esse tipo arbitragem. Por que o árbitro que tem a consciência de estar a 2 metros do lance, sinaliza e não tem firmeza para [dizer]: 'não, quem manda no jogo sou eu'? Agora quem manda no futebol no mundo é o VAR", detonou o treinador, que não reclamou do gol do zagueiro Thiago Heleno, anulado corretamente no segundo tempo.

"O lance do gol do impedimento nosso, [foi] impedimento. Certo. Mas se ele viu [a bola no braço no outro lance]? É uma coisa absurda. Mas, se querem assim, tudo bem. Que seja assim. Vamos para lá na mesma jogar de igual para igual nas mesmas condições que começamos hoje aqui", lamentou Scolari, que ironizou o VAR em diversas outras respostas.

O jogo da volta é na próxima quinta-feira (11), também às 21h30, no Estádio Uno, em La Plata. Qualquer vitória classifica o Rubro-Negro – outro resultado de igualdade leva aos pênaltis.

Participe da conversa!
0