Aos 79 anos, morreu Nilson Borges, ídolo do Athletico. Ex-jogador e auxiliar-técnico, o Bocão, como era conhecido, estava ligado ao Furacão há mais de 50 anos.

Nilson foi internado na terça-feira (1º) no Instituto de Neurologia e Cardiologia de Curitiba (INC), e apresentava um quadro de insuficiência cardíaca. Nesta quarta (2), não resistiu.

O Athletico se manifestou em suas redes sociais.

Em dezembro, Nilson concedeu entrevista ao UmDois em que tratou de dificuldades de locomoção por causa de uma doença então desconhecida dos médicos. O ex-ponta esquerda completaria 80 anos no próximo dia 16.

Marcado pela entrega ao Furacão, clube que defendeu como atleta entre o final dos anos 60 e o início dos 70, o paulista tornou-se com o tempo unanimidade no meio do futebol. Todos gostavam do Bocão, sempre alegre e gentil.

Além do Rubro-Negro, Nilson atuou por Portuguesa, Corinthians, Bahia, entre outros clubes. Interrompeu a carreira aos 33 anos, em virtude de uma lesão grave. Pelo Athletico, foi campeão do Estadual de 1970.

Participe da conversa!
0