O volante Lucho González terá o contrato renovado no Athletico e vai encerrar a sua carreira no clube. Além disso, ficou definido que ele vai seguir na estrutura técnica do Furacão.

"Nós vamos estender seu contrato, com orgulho, porque ele decidiu encerrar a sua carreira aqui no Athletico. E o faz porque sente que é um clube que reúne tudo aquilo que ele imagina no futebol, e é um vitoriosíssimo. E ele sabe que vai permanecer na estrutura técnica da equipe", disse o diretor Paulo Autuori, que concedeu entrevista virtual à imprensa na manhã deste sábado (13).

O contrato de Lucho com o Furacão acabou no dia 28 de fevereiro. O prazo do novo vínculo é de três meses. Depois, o clube pretende fazer um jogo de despedida para o jogador de 40 anos, possivelmente com público, quando houver a possibilidade. Atualmente, o volante está se recuperando de uma artroscopia no joelho, realizada no final de janeiro.

"Vamos preparar um jogo de despedida, atendendo ao contexto que vivemos, será algo que vamos detalhar mais e com a presença dele. E ele vai permanecer na estrutura técnica do clube e porque vislumbramos nele um potencial extraordinário para trazer a sua bagagem competitiva", completou.

Autuori também relembrou que chamou Lucho de "animal competitivo" na chegada do argentino ao Athletico, em 2016.

"E volto a quando cheguei, ele é um animal competitivo. E o que nós queremos na formação dos nossos atletas é formar profissionais altamente competitivos e tenham isso no seu DNA. E o Lucho o tem. Estamos satisfeitos em poder passar essa mensagem a todos, que ele permanecerá conosco, depois de encerrar a carreira, na nossa estrutura técnica. E certamente vai agregar muitíssimo com toda a sua qualidade e categoria", completou.

Lucho começou a dar indícios sobre seus planos no segundo semestre de 2019, quando revelou que havia começado um curso para treinador. Em entrevistas, ele já havia declarado que uma das possibilidades era de se aposentar no Athletico. O argentino está tirando a licença B da CBF para ser técnico e também está na metade do curso de treinador pela Associação do Futebol Argentino (AFA).

Lucho soma 161 jogos pelo Furacão em seis temporadas e conquistou os títulos da Copa Sul-Americana (2018), J. League/Conmebol (2019), Copa do Brasil (2019) e Campeonato Paranaense (2020).

Em mais de 20 anos de carreira, ele tem 29 títulos conquistados em seis clubes - é o segundo argentino com mais taças no futebol, só atrás de Messi. Ele foi revelado nas categorias de base do Huracán, onde ficou dos nove aos 18 anos, apareceu para o mundo no River Plate, virou “El Comandante” em Portugal (Porto), jogou na França (Olympique de Marselha) e também se aventurou pelo Qatar (Al-Rayyan).

Participe da conversa!
0