Equador, Peru e Venezuela. O Athletico volta a se aventurar pela América do Sul a partir do próximo dia 20, quando começa a disputar a fase de grupos da Copa Sul-Americana 2021.

O Furacão vai enfrentar Aucas (Equador), Melgar (Peru) e Metropolitanos (Venezuela) pelo Grupo D da competição, após sorteio realizado nesta sexta-feira (9).

Desconhecidos ou com pouca (ou nenhuma) tradição, os três times se classificaram na competição na noite da última quinta-feira (8) e serão adversários inéditos do Athletico em torneios internacionais. No caso do Metropolitanos, a equipe de Caracas vai disputar sua primeira competição internacional.

+ Confira quanto o Athletico pode ganhar de premiação na Sul-Americana

O caminho do Furacão vai passar pela altitude. Do trio, dois jogam acima do nível do mar – o Aucas, em Quito, e o Melgar, em Arequipa. Conheça um pouco mais dos adversários do Rubro-Negro:

Aucas (Equador)

Sediado em Quito, no Equador, o Aucas será o primeiro adversário do Furacão na Copa Sul-Americana, entre 20 e 22 de abril, fora de casa. O time ocupa o 195º lugar no ranking da Conmebol e conquistou a vaga na Sul-Americana na quinta-feira, após vencer o Guayaquil City por 3 a 0, fora de casa.

Oitavo lugar no Campeonato Equatoriano, o Aucas, chamado de “Papá”, é comandado pelo técnico argentino Hector Bidoglio, anunciado há menos de um mês. Um dos destaques da equipe é o meia colombiano Jhonny Quiñónez, de 22 anos.

A edição de 2021 será a quinta participação na Sul-Americana dos equatorianos (2002, 2004, 2016 e 2020), que nunca passaram da primeira fase.

Fundado em 1945 na província de Pichincha por funcionários de uma companhia de petróleo, o time amarelo e vermelho tem como maior rival a Liga Deportiva Universitaria e nunca foi campeão da primeira divisão local. O Aucas manda seus jogos no Estádio Gonzalo Pozo Ripalda, conhecido como “La Caldera del Sur”, com capacidade para 18 mil torcedores e a 2.850 metros acima do nível do mar.

 Aucas se classificou para a Sul-Americana após eliminar o Guayaquil (Foto: Rodrigo Buendia/AFP)
Aucas se classificou para a Sul-Americana após eliminar o Guayaquil (Foto: Rodrigo Buendia/AFP) | AFP

Melgar (Peru)

Com 106 anos de história, completados em março, o rubro-negro FBC Melgar se classificou para a Sul-Americana na última quinta-feira, após derrotar o Carlos A. Manucci por 3 a 2. A equipe peruana ocupa atualmente a 71° posição no ranking da Conmebol e está atualmente na quarta posição do Grupo A da Liga Peruana.

"El Rojinegro” ou "Dominó", o Melgar é um clube da cidade de Arequipa, segunda maior do Peru, localizada a 2.335 metros acima do nível do mar. Porém, devido à pandemia, a equipe tem mandado os seus jogos em Lima, na capital, ao invés do Estádio Monumental da Universidad San Agustín (UNSA).

O Melgar disputa a Sul-Americana pela quinta vez – antes, participou das edições de 2013, 2015, 2019 e 2020 e nunca passou da segunda fase. No ano passado, o time foi o adversário do Bahia na segunda fase. A equipe peruana venceu o primeiro jogo por 1 a 0, no estádio Nacional de Lima, no Peru, mas foi goleada por 4 a 0 no jogo de volta e acabou eliminada da competição. Considerando apenas a Libertadores são seis participações.

O comando da equipe é do técnico argentino Néstor Gabriel Lorenzo, que foi assistente de José Pekerman nas seleções da Argentina e da Colômbia. O principal nome do time é o volante Alexis Arias, que acumula convocações para a seleção peruana, assim como o goleiro Carlos Cáceda.

O Melgar foi campeão peruano duas vezes, em 1981 e 2015. Será o terceiro time peruano que o Athletico enfrenta em competições internacionais (Alianza Lima em 2000 e Universitario em 2014, ambos pela Libertadores).

Melgar foi eliminado pelo Bahia na Sul-Americana de 2020 (Foto: Divulgação/Melgar)
Melgar foi eliminado pelo Bahia na Sul-Americana de 2020 (Foto: Divulgação/Melgar)

Metropolitanos (Venezuela)

Assim como o Aucas e o Melgar, o Metropolitanos também se classificou para a fase de grupos da Sul-Americana na última quinta-feira, depois de vencer a Academia Puerto Cabello por 1 a 0, com gol o atacante Marco Bustillo.

O time venezuelano tem menos de dez anos e vai disputar sua primeira competição internacional. Fundado em 2012, "Los Violetas" têm apenas um título conquistado na história, quando faturou a segunda divisão do na Venezuela em 2016.

No ano passado, a equipe terminou em quarto lugar no Campeonato Venezuelano, atrás de Aragua, Caracas e Deportivo Táchira. A edição de 2021 ainda não começou.

Atualmente comandado pelo técnico José Morr, de 39 anos, o Metropolitanos é o segundo time venezuelano no caminho do Athletico em torneios continentais. Em 2018, nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, o Furacão enfrentou o Caracas.

Metropolitanos é o segundo time de Caracas no caminho do Athletico (Foto: Divulgação)
Metropolitanos é o segundo time de Caracas no caminho do Athletico (Foto: Divulgação)
Participe da conversa!
0