O Equador, primeiro destino do Athletico na Copa Sul-Americana 2021, estuda impedir a realização de partidas contra equipes brasileiras que apresentem casos positivos de Covid-19 confirmados em testes realizados logo na chegada ao país.

Atualmente, por determinação do Comitê de Operações de Emergência (COE), toda pessoa vinda do Brasil deve cumprir quarentena obrigatória de dez dias, situação inviável para o futebol. Nessa segunda-feira (12), o COE se reuniu com federação, liga e clubes locais para discutir e buscar uma solução médica para o assunto.

“A variante brasileira é a que nos dá mais medo. Não queremos prejudicar o futebol equatoriano, nossa prioridade é privilegiar a saúde de todo o país. Mas temos que buscar mecanismos que, sem descuidar do sanitário, possamos cumprir com os eventos internacionais", disse o presidente do COE, Juan Zapata, à Rádio i99.

O protocolo não foi fechado, mas a tendência é que jogos envolvendo clubes com casos detectados do novo coronavírus sejam cancelados. "Se amanhã joga a LDU contra uma equipe brasileira, então nós não permitiremos que se jogue caso hajam positivos de Covid-19", exemplificou Zapata.

Essa medida pode acarretar, por exemplo, que o Athletico viaje até Quito sob risco da partida não acontecer. A reportagem entrou em contato com a assessoria da Conmebol pedindo esclarecimentos, mas não obteve resposta até a publicação da matéria.

O próprio Aucas vive um surto de Covid-19 e entrou em campo nessa segunda com apenas sete jogadores para enfrentar o Barcelona. Ao todo, 17 jogadores foram contaminados, além de funcionários.

Pela Libertadores, Flamengo e Santos (caso o Peixe avance à fase de grupos) encaram times equatorianos. Na Sul-Americana, o Bragantino também tem viagem marcada para o país.

Na semana passada, o duelo entre Independiente Del Valle e Grêmio, pela fase eliminatória da Libertadores, aconteceu no Paraguai, após o governo equatoriano vetar a realização em seu território. O motivo foi que o time gaúcho divulgou três casos da doença em seu elenco.

Participe da conversa!
0