Para a Conmebol, o árbitro Jesús Valenzuela acertou ao invalidar o pênalti marcado para o Athletico no primeiro tempo da partida contra o Estudiantes, nessa quinta-feira (4), na Arena da Baixada, pelas quartas de final da Libertadores.

O apitador venezuelano reviu a jogada após ser chamado pelo VAR e voltou atrás na decisão. A situação irritou o técnico Luiz Felipe Scolari.

Em vídeo publicado nesta sexta-feira (5), a entidade máxima do futebol sul-americano mostrou os diálogos entre a cabine do VAR e o árbitro – e respaldou a decisão.

"O VAR analisa a jogada com distintos ângulos e velocidades e comprova que o braço estava perto do corpo e em uma posição natural para a ação e recomenda uma revisão de campo. O árbitro checa com distintas câmeras e decide rever sua posição inicial a não falta", aponta a Conmebol.

Na conversa liberada, é possível observar Valenzuela vendo vários ângulos diferentes até encontrar uma imagem que o convence de que o contato entre a bola e o braço do atleta Julio Rodríguez foi normal.

"Essa [imagem] sim, me dá para não pênalti porque tem... porque o Julio vem recolhendo [o braço]... A princípio tinha visto estendido, e logo aqui está que a recolhe", fala o árbitro, instantes antes de reverter a marcação de penalidade máxima.

Veja o vídeo completo abaixo:

A partida de volta entre Furacão e Estudiantes será na próxima quinta-feira (11), às 21h30, no Estádio Jorge Luis Hirsche, em La Plata, na Argentina. A equipe precisa de uma vitória para avançar.

Novo empate, leva a decisão ao pênaltis. Antes, o Athletico ainda encara o Atlético-MG no domingo (7), às 19h, no Mineirão, pelo Brasileirão.

Participe da conversa!
0