O presidente Jair Bolsonaro chamou a atenção por usar uma camisa do Athletico durante entrevista no último domingo (19), na Praia Grande, litoral de São Paulo.

Bolsonaro disse que a escolha da camisa foi em apoio ao empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. Na última quarta-feira (15), o Hang foi atingido no rosto por um copo de cerveja atirado por um torcedor na Arena da Baixada, na partida final da Copa do Brasil, entre Furacão e Atlético-MG.

Em sua conta no Facebook, Bolsonaro postou foto com a camisa do Athletico e escreveu: "Solidariedade a Luciano Hang. Parabéns ao campeão mineiro e ao vice paranaense".

O uso de camisas de diferentes clubes brasileiros é comum na rotina do presidente, que já apareceu com as cores de inumeráveis times do país nos últimos anos.

Bolsonaro chegou na última sexta-feira (17) em Santos, litoral paulista, onde deve passar os próximos dias neste final de ano. No sábado (18), o presidente fez um passeio de lancha ao lado do assessor especial, Max Guilherme, e do presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Torcedor do Athletico é demitido após arremessar cerveja em Luciano Hang

O torcedor do Athletico, o advogado Eduardo Alves, foi demitido após ser identificado como responsável por arremessar um copo de cerveja no empresário Luciano Hang.

A demissão aconteceu dois dias após o jogo de volta da final da Copa do Brasil, entre Athletico-PR e Atlético-MG, na Arena da Baixada.

O escritório Araúz Advogados, onde o torcedor trabalhava, confirmou a demissão após a identificação de Alves estar completa e se pronunciou sobre o ocorrido.

"O Araúz Advogados vem a público para reforçar que não tolera atos de violência contra qualquer indivíduo ou instituição… Registramos, novamente, que repudiamos toda e qualquer forma de agressão física ou verbal e não coadunamos com tais práticas em nosso dia a dia de trabalho. O ato isolado deste profissional, embora já desligado, não representa a nossa cultura, nem nossos valores", escreveu o escritório em sua nota de repúdio.

Em suas suas redes sociais, o advogado Eduardo Alves esclareceu que sua atitude não foi a mais condizente com a situação e deu explicações sobre sua motivação para atirar o copo de cerveja no empresário, o qual voltou a criticar. Alves relatou ainda que está sendo ameaçado e admitiu que "sua vida virou um inferno".

"Danoso, criminoso, irreparável e vexatório é usar de sua influência, motivada pelo dinheiro, para promover políticas públicas que mataram, faliram, desempregaram e prejudicaram de tantas formas a da população brasileira. Hoje perdi meu emprego, estou sendo ameaçado, minha vida virou um inferno. Mas preciso dizer: Sr. Hang, você é o que há de mais podre nesse país, e gente como você eu vou enfrentar todos os dias da minha vida, até o fim.", publicou Alves.

Luciano Hang é um dos principais patrocinadores do Athletico

Horas antes do pronunciamento de Alves, Luciano Hang já havia abordado o caso em suas redes sociais, se referindo ao advogado como "Doutor Esquerdinha".

O empresário, que é um dos principais patrocinadores do Athletico-PR através de suas lojas Havan, também fez uma transmissão ao vivo para falar sobre o caso. Hang não realizou boletim de ocorrência.

"Quando faltam argumentos, partem para a violência. É assim que funciona com esquerdistas que não aceitam opiniões contrárias. Eu adoro o Athletico, somos patrocinadores, meus filhos são torcedores e sei que essa pessoa não representa o clube e a torcida", dizia a postagem de Hang.

Participe da conversa!
0