Com time principal, o Athletico perdeu para o Internacional de virada, por 2 a 1, neste sábado (13), no Beira-Rio, pela 32ª rodada do Brasileirão. Terans abriu o placar, mas Edenílson marcou os dois gols da vitória do Colorado.

No "último teste" antes da final da Sul-Americana, o Furacão fez uma boa partida, principalmente na etapa inicial. Mas sofreu na etapa final com uma melhor organização do adversário. O foco do Rubro-Negro já está mais no Red Bull Bragantino.

Antes da final continental, o Furacão ainda tem um confronto pelo Brasileirão, contra o Atlético-MG. A partida será na terça-feira (16), às 16h, na Arena da Baixada. Nesta partida, porém, Alberto Valentim deve dar descanso aos titulares, porque o time viaja ao Uruguai já no dia seguinte.

+ Veja como foi a partida entre Internacional x Athletico

A uma semana da grande decisão, a expectativa era de que o Furacão poupasse alguns jogadores. Porém, Valentim colocou o time completo - apenas Pedrinho entrou na vaga do suspenso Abner e Léo Cittadini voltou ao time depois de Erick nem viajar para Porto Alegre.

O Furacão começou dominando a partida no Beira-Rio, onde se sente confortável depois de levantar a taça da Copa do Brasil 2019. David Terans e Kayzer tiveram chances, mas mandaram para fora.

O Inter equilibrou o confronto a partir do 20 minutos. Porém, aos 35', Santos acertou um belo lançamento para Terans, que passou por dois adversários e balançou as redes. Golaço. O meia também quebrou um jejum de sete jogos sem marcar.

Mas nem deu tempo de comemorar. Dois minutos depois, Edenílson recebeu passe na área, após boa triangulação do Inter, e empatou com desvio em Nico Hernández. O jogo foi bom, mas pegado.

Nikão recebeu, pelo menos, três faltas duras e nem voltou para o segundo tempo. Pedro Rocha entrou. E a etapa final acabou sendo de mais controle dos colorados. O Furacão até teve um pênalti em Pedrinho, mas que foi anulado por impedimento. No lance seguinte, Edenílson conseguiu virar o jogo com tranquilidade, depois de uma cavadinha.

Após o gol, Alberto Valentim tirou Thiago Heleno e Renato Kayzer e colocou Zé Ivaldo e Carlos Eduardo. Substituições, claro, já pensando na decisão contra o Bragantino. Christian e Pedro Henrique também saíram para as entradas de Bissoli e Jader.

O Athletico não conseguiu chegar ao empate, freou o embalo depois de duas vitórias no Brasileiro e acabou caindo para a 10ª posição na tabela. O Furacão foca na Sul-Americana, mas também quer estar na zona de classificação à Libertadores pelo Brasileirão.

Participe da conversa!
0